Professora de escola pública em Florianópolis é finalista no Prêmio Inovação Catarinense

19 de Fevereiro de 2020

Giselle Araújo e Silva e Medeiros auxiliou algumas alunas a desenvolverem aplicativos para smartphone que solucionassem problemas da comunidade

Com a missão de conquistar a atenção dos alunos e tornar a tecnologia aliada da educação, a professora de escola pública de Florianópolis, Giselle Araújo e Silva e Medeiros, está entre os finalistas do Prêmio Inovação Catarinense na categoria Professor Inovador. Isso porquê ela vem aplicando práticas pedagógicas a partir de tecnologias e desenvolve projetos junto com outros professores. Um deles incentiva estudantes a criarem aplicativos para smartphone que solucionem problemas reais da comunidade.

A iniciativa teve início em 2016 com a inclusão do ensino de programação pelo App Inventor. E, a partir da ONG estadunidense Iridescent, que desenvolve o programa Technovation Challenger, as alunas realizaram o treinamento durante três meses no Sebrae, onde aprendem sobre ideação, tecnologia, empreendedorismo, além de lições para desenvolver aplicativos. Elas também contaram com a estrutura da escola para desenvolver seus trabalhos no contraturno.

O resultado foi a criação do App Pet, que ajuda na localização de animais domésticos abandonados, e o Recycle Mapp, que cria um mapa colaborativo com os locais de entrega de resíduos sólidos.

A premiação, realizada pela Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação de Santa Catarina (Fapesc), acontecerá no auditório da Associação Catarinense de Tecnologia (ACATE), hoje (19), às 18h30, em Florianópolis.