Publicidade
Grupo Koch é reconhecido como a 10ª maior rede supermercadista do Brasil
14 de Abril de 2024

Grupo Koch é reconhecido como a 10ª maior rede supermercadista do Brasil

Em 2023, o Grupo atingiu R$ 7,9 bilhões em vendas

Publicidade

De acordo com o relatório divulgado pela Associação Brasileira de Supermercados (Abras), na noite desta última segunda-feira (8/4), o Grupo Koch aparece como a 10ª maior rede supermercadista do Brasil e a 1ª de Santa Catarina, subindo três posições em relação ao ano passado – a empresa que mais subiu no ranking no top 15.

A metodologia da Abras considera o faturamento de 12 meses de todas as lojas em 2023 e, segundo a pesquisa, o Grupo atingiu R$ 7,9 bilhões em vendas. O levantamento, que é realizado há 47 anos, reúne as 30 maiores empresas do segmento do país, de Norte a Sul.

Publicidade

Os dados foram publicados em cerimônia realizada em São Paulo, no Transamérica Expo Center, durante o Smart Market 2024, encontro do setor que reúne as lideranças do varejo alimentar. Além disso, o Grupo também aparece no ranking entre as cinco empresas do segmento que mais geraram emprego em 2023, contratando 1.884 pessoas.

O CEO do Grupo Koch, José Koch, pontua que é ‘uma satisfação imensa’ fazer parte da seleta lista dos 10 maiores grupos supermercadistas do Brasil, já que o ranking  reconhece as maiores empresas de um dos setores mais fortes, dinâmicos e representativos da economia nacional. “Essa notícia vem justamente no momento em que estamos comemorando 30 anos. O objetivo era chegar no top 10 até 2028, e já recebemos esse presente maravilhoso agora. O Grupo Koch, desde a inauguração da primeira loja, em Tijucas, nunca parou de crescer e isso se deve ao nosso planejamento estratégico, que proporciona crescimento sustentável, e também aos nossos colaboradores, um time de 10 mil pessoas que se dedica todos os dias para entregar o melhor aos nossos clientes”, diz.

Os dados apontados pelo Departamento de Economia e Pesquisa da Abras, em parceria com a NielsenIQ, mostram ainda que todo o setor faturou mais de R$ 1 trilhão no país em 2023, o que representa 9,2% do PIB, além de ter gerado 5,5 milhões de empregos.

Foto: Divulgação

Publicidade
Publicidade