Publicidade
Construtora catarinense lança projeto de alimentação saudável
05 de Fevereiro de 2024

Construtora catarinense lança projeto de alimentação saudável

Projeto integra ações de ESG da FG Empreendimentos

Publicidade
Twitter Whatsapp Facebook

Reconhecida por ter uma série de ações voltadas para seus funcionários, a FG apresenta seu mais novo projeto, com enfoque na alimentação saudável.

“O primeiro passo foi com os novos refeitórios e locais de descanso. Agora, fomos além e inserimos em um dos nossos ambientes as marmitas saudáveis, balanceadas e pensando no bem-estar de todos”, explica Dayana Feitosa, diretora administrativa da construtora.

Publicidade

Essa é uma tendência que vem crescendo neste momento pós-pandêmico, com desafios e oportunidades para que as empresas promovam produtos ou ações que se relacionem com a saúde recreativa de funcionários. “A saúde recreativa é uma das tendências do mercado este ano e tem por objetivo aproximar marcas com saúde e entretenimento”, diz Lucas Fraga, um dos fundadores e head de estratégia na BALT, hub de pesquisa, tendências e estratégia.

O projeto visa oferecer uma experiência mais rica e atrativa como valor agregado para os funcionários. “Segundo estudos da Organização Internacional do Trabalho (OIT), uma alimentação inadequada pode reduzir em até 20% a produtividade e a eficiência dos colaboradores. E aqui, quando falamos em eficiência, não estamos relacionando diretamente a quanto ele irá produzir, mas sim olhando o ser de forma global, o quanto isso impacta no seu dia a dia”, comenta Dayana Feitosa. E completa: “quanto mais se investe em alimentação saudável, menos se gasta com saúde”.

Daniela Satyro, do departamento de suprimentos da construtora, realizou a ponte com a Atacarejo Saudável. “Buscávamos algo que pudesse ser de fácil acesso, saudável e de certa forma, econômico para todos. Assim, criamos uma oportunidade acessível para todos. Após a implantação tivemos um feedback muito positivo e foi perceptível a satisfação da maioria”, explica.

Especialista em alimentação do trabalhador, Roberto Baungartner, garante que o trabalhador alimentado sofre menos acidente de trabalho. Baungartner, que é membro da comissão tripartite do Programa de Alimentação do Trabalhador, do Ministério do Trabalho e Emprego, ressalta a importância da união de todos os setores. “É preciso ter uma sensibilização entre empregadores e trabalhadores, além de envolver centrais sindicais, empresas emissoras de cartão, entre outros. É um trabalho de educação alimentar”, afirma Roberto.

Sandra Amorim da Invenção, analista de contabilidade da FG, comenta que a iniciativa facilita o dia a dia. “Eu moro distante e achei a iniciativa bem bacana, pois tornou-se uma alternativa atrativa! Assim consigo comer alimentos saudáveis, na quantidade ideal e ainda em um espaço só nosso”, comenta.

A construtora firmou parceria com uma empresa de alimentação saudável, que passou a operar nos refeitórios, com valor competitivo e aceitando o cartão alimentação fornecido pela empresa. “Todas as nossas ações são pensadas para atender as demandas do nosso público interno, engajando e trazendo para dentro da companhia todos os preceitos de lifestyle e bem-viver que entregamos aos nossos clientes”, finaliza o presidente da FG, o empresário Jean Graciola.

Publicidade
Publicidade