Alesc adere ao Pacto pela Inovação Catarinense

28 de Outubro de 2019

Movimento conta hoje com 40 entidades e 160 ações que visam construir estratégias de atuação coletiva e definir prioridades para o setor

Com o objetivo de transformar Santa Catarina em um dos estados mais inovadores do mundo até 2030, o Pacto pela Inovação Catarinense une instituições em defesa do desenvolvimento e fortalecimento do ecossistema de inovação catarinense. Iniciado em 2017, o movimento conta hoje com 40 entidades e 160 ações que visam construir estratégias de atuação coletiva e definir prioridades para o setor.  

A Alesc também aderiu ao Pacto pela Inovação, por meio da Comissão de Economia, Ciência, Tecnologia, Minas e Energia, presidida pelo deputado estadual Jair Miotto (PSC). A parceria foi oficializada na última quinta-feira, dia 24 de outubro, durante a apresentação do movimento feita pelo coordenador-geral do Pacto pela Inovação e vice-presidente da Associação Catarinense de Tecnologia (Acate), Marcos Lichtblau. 

O deputado Jair Miotto será o interlocutor do Pacto na Assembleia. “A Alesc é a 40ª instituição a firmar o compromisso de posicionar Santa Catarina internacionalmente como o estado da inovação. Se não nos adaptarmos às inovações que estão ocorrendo em todos os setores, ficaremos para trás. Nosso estado é um estado de vanguarda e sempre foi inovador”, ressalta Miotto. 

Durante a apresentação Lichtblau trouxe números importantes. “Atualmente, o setor de tecnologia representa 5,6% do Produto Interno Bruto (PIB) de Santa Catarina. São mais de 12 mil empresas e 50 mil empregos gerados. O setor cresce exponencialmente e dobra de tamanho a cada quatro ou cinco anos e assim Santa Catarina está se posicionando internacionalmente como estado da inovação”, afirma o coordenador. 

Participam do Pacto entidades empresariais, autarquias de governo, instituições de ensino e empresas privadas. Segundo Lichtblau, no dia 03 de dezembro, ocorrerá uma assembleia geral do Pacto para apresentar os resultados do movimento nestes dois anos de atuação. “Precisamos alinhar o setor, pois existem várias empresas trabalhando em iniciativas de forma isolada. Os recursos são escassos, mas se todos os atores unirem estratégias, podemos potencializar os recursos, gerando resultados com eficiência”, explica o coordenador. 

INOVAÇÃO 

Com o objetivo de ampliar o debate e ser mais uma ferramenta para o desenvolvimento do setor da inovação, o deputado Jair Miotto, enquanto presidente da comissão, solicitou à Mesa Diretora da Alesc, de forma regimental, que seja incluída a palavra “inovação”, no nome da Comissão de Economia, Ciência, Tecnologia, Minas e Energia. O texto está em tramitação na Assembleia. “Cumprimento a Mesa Diretora da Alesc que com uma visão sistêmica optou por assinar o Pacto e está abrindo portas e trazendo a inovação para o debate na Casa”, finaliza Miotto que também tem acompanhado os projetos de instalação dos Centros de Inovação de Santa Catarina localizados em Lages e Jaraguá do Sul, já em pleno funcionamento, além de Blumenau, Brusque, Chapecó, Itajaí, Joaçaba, São Bento do Sul e Tubarão, que estão com obras em andamento.
 

Notícias Relacionadas