Salão internacional realizado de forma 100% digital aponta para o futuro dos eventos pós-pandemia

24 de Setembro de 2020

Inspiramais teve participação de 150 expositores e mais de 2.900 reuniões de negócio

 

Trinta horas de palestras ao vivo, 150 expositores, 600 compradores de 50 países e quase 3.000 reuniões de negócios. Resultados de um salão internacional de moda realizado durante a pandemia da covid-19. Mas como, se as atividades do gênero foram adiadas em virtude da questão sanitária? A resposta aponta para o futuro desse setor pós-coronavírus: foi um encontro 100% digital.

 

O Inspiramais é uma referência para a cadeia de moda e consumo na América Latina, impulsionando o processo criativo das indústrias de confecção, têxtil, calçadista, moveleiro, automotivo, acessórios e bijuterias. Assim como muitos outros encontros, também teve sua versão presencial de 2020 cancelada. E, após dez anos, o salão decidiu apostar em uma edição online, como um evento global.

 

O principal desafio para a realização foi a criação de um formato que mantivesse as mesmas características de um evento presencial – com espaços para expositores, rodadas de negócio e palestras e, principalmente, mantendo a interatividade. Tudo isso envolvendo um setor muito dependente das experiências sensoriais, bem como empresas com pouca cultura digital. A execução do projeto ficou a cargo da BriviaDez, uma das mais completas agências de estratégia, experiência e comunicação do país.

"Foi um grande desafio, pois esse segmento é essencialmente analógico, que depende de ver, de tocar o produto. Traduzimos todos os elementos físicos para o digital, introduzindo outra cultura para esse setor", destaca Ricardo Almeida, key account director da BriviaDez. A empresa desenvolveu as soluções em um período de apenas dois meses e meio.

 

Mais de 40 países envolvidos

Na plataforma do Inspiramais, os 150 expositores do salão ganharam um estande virtual, onde podiam cadastrar todos os produtos, com imagens, vídeos e materiais para download. "Oferecemos, inclusive, treinamento para as empresas tirarem melhores fotos de seus produtos, com a melhor qualidade", acrescenta Ricardo. Cada estande tinha salas virtuais individuais, para reuniões de negócio. Além disso, ocorreram 30 horas de palestras ao vivo, com tradução simultânea para inglês e espanhol.

 

Os números colhidos pelo evento mostram que a solução teve êxito: foram mais de 50 mil acessos ao site, participantes de 50 países, 2.963 reuniões de negócio, num total de 1.459 horas de conferências virtuais. Além disso, uma pesquisa de satisfação mostrou que 91,4% dos visitantes avaliaram o salão de forma positiva — sendo 74,7% de forma muito positiva.

 

Para o key account director da BriviaDez, o Inspiramais aponta a tendência para uma participação cada vez maior do digital na realização de eventos após a pandemia. "Tivemos uma série de paradigmas que foram estraçalhados. O futuro desses encontros será híbrido, com o online tendo um papel preponderante no matchmaking e nas reuniões de negócios", avalia Ricardo Almeida.

 

Além disso, as soluções virtuais permitem que os eventos se mantenham ativos por mais tempo, além dos dias de atividades físicas. Após o término do Inspiramais, as plataformas seguem no ar, com os estandes disponíveis para visualização e geração de oportunidades até o final de setembro.

 

Coragem e confiança moveram a equipe do Inspiramais para partir nesse desafio e realizar o evento de forma totalmente online, avalia Ilse Maria Biason, superintendente da Associação Brasileira de Empresas de Componentes para Couro, Calçados e Artefatos (Assintecal). "Foi uma incrível experiência, da qual todos saímos como vencedores e melhor preparados. Mesmo sendo virtuais, não queremos perder esse lado humano que sempre caracterizou o Inspiramais", afirma. O salão foi promovido ainda pela Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção (Abit), Associação Brasileira das Indústrias do Mobiliário (Abimóvel) e Centro das Indústrias de Curtumes do Brasil (CICB).

Notícias Relacionadas