Publicidade
Catarinense expõe Pedra-Carne na Fundação Cultural BADESC
07 de Julho de 2021

Catarinense expõe Pedra-Carne na Fundação Cultural BADESC

Publicidade
Twitter Whatsapp Facebook

Na próxima terça-feira (13) a Fundação Cultural BADESC recebe a exposição inédita Pedra-Carne. Composta de 20 obras e séries divididas em quatro temas curatoriais – Pedra, Carne, Carnificina e Florescer -, a mostra da catarinense Meg Tomio Roussenq faz um recorte de trabalhos que dialogam com a ideia de pedra e carne, convidando os espectadores a refletir sobre as transformações e ciclos vitais da existência.

“A pedra que se faz carne expõe aquilo do interior, transmutando em vida que pulsa e lateja, que vive e morre, completando um ciclo para enfim renascer. A exposição tem a ver com isso: com ciclos de vida e morte, sobre processos de cura e da nossa relação com a natureza”, explica a artista, que já participou de outras exposições coletivas na Fundação.

A exposição Pedra-Carne poderá ser visitada, gratuitamente, até 1º de outubro de 2021, de terça-feira a sábado, das 13h às 18h, no casarão que fica na Rua Visconde de Ouro Preto, 216, no Centro de Florianópolis.

 

 

Sobre Meg Tomio Roussenq

Artista visual nascida em Rio do Sul/SC, é graduada em Comunicação Social/Jornalismo pela PUC/RS, especializou-se em pintura mural e afresco em Mezzolombardo, Itália. Mestrado em Poéticas Visuais na linha de processos de criação PPGAV– UFRGS. Atua há 22 como professora de artes, em Santa Catarina.

Como artista realizou cerca de 36 exposições individuais e 82 exposições coletivas, escreveu textos críticos para artistas de SC, assim como criou, orientou e desenvolveu projetos expositivos nacionais e internacionais. Vive e trabalha em Florianópolis há 15 anos, e participa do Nacasa Coletivo Artístico desde a sua criação.

 

Publicidade
Publicidade