Estação Cultural | Circuito leva espetáculos a cinco cidades catarinenses em dezembro

04 de Dezembro de 2017

Começa no próximo sábado, 9, a programação do Estação Cultural, projeto itinerante da Fundação Catarinense de Cultura (FCC) que levará oficinas e apresentações artísticas a até 50 cidades de Santa Catarina. Na primeira etapa, os municípios de Ituporanga, Quilombo, São Lourenço do Oeste, Balneário Camboriú e Lages vão receber os espetáculos que terão entrada gratuita.

Cada cidade terá uma apresentação artística, como teatro, música e circo e ocorrerá em praças e teatros. A FCC se encarrega da seleção dos projetos e contratação das atrações, tendo os municípios como parceiros na divulgação das ações e disponibilização de espaços, datas e horários para as apresentações. Das cinco ações iniciais, três se concentrarão no sábado, 9, e domingo, 10, ficando para Lages e Balneário Camboriú, no dia 16, o encerramento da primeira etapa.

Para a seleção das atrações, foram levadas em consideração aquelas com melhor classificação no edital promovido pela FCC, também, a disponibilidade dos municípios em receber as atividades. Os demais projetos que foram selecionados serão incluídos em agenda, que tem execução prevista para 2018. ”O Estação é um projeto de circulação, integração e de estímulo à produção cultural catarinense. São mais de 150 projetos selecionados, mobilizando todas as regiões catarinenses, levando as mais variadas formas de expressão artísticas e também de conhecimento, por meio de oficinas. O que o projeto busca é a valorização do nosso artista, da sua produção e também a formação de público no Estado”, explica o presidente da FCC, Rodolfo Joaquim Pinto da Luz.

O projeto da Fundação Catarinense de Cultura ocorrerá em até 50 municípios de Santa Catarina. A iniciativa é embrião de uma política pública que visa à democratização do acesso às atividades culturais, com atrações de abrangência estadual. 

Inicialmente programado para ser executado em outubro deste ano, o Estação Cultural sofreu alterações em seu cronograma orçamentário, de seleção e qualificação dos projetos, culminando com o lançamento em dezembro de 2017 e realização ao longo de 2018. “Em virtude dessas alterações, trabalhamos com a construção de um novo calendário que concilie a disponibilidade de agenda de artistas, oficineiros e dos municípios a serem atendidos”, adianta o presidente da FCC.