Centro Cultural da Marinha em Santa Catarina inaugura nesta quarta-feira (29) em Florianópolis

29 de Junho de 2016

A Marinha do Brasil e o Instituto Cultural Soto (ICS) inauguram nesta quarta-feira (29) o Centro Cultural da Marinha em Santa Catarina (CCMSC). O local escolhido é o histórico Forte Santa Bárbara, em Florianópolis.

O trabalho de restauro do prédio demorou aproximadamente dois anos, o que foi feito conjuntamente à instalação dos módulos exposicionais. A instalação do museu não contou com recursos públicos, sendo inteiramente financiada pelo Instituto Cultural Soto, com a participação direta de profissionais cedidos pela Universidade do Vale do Itajaí (UNIVALI), principal parceiro do ICS.

Nesta primeira fase abre o Museu Naval, com um acervo relacionado à história da Marinha do Brasil e consequentemente à história do Brasil, já sendo considerado por diversos especialistas como o mais completo acervo do Império Brasileiro em exposição fora do eixo Rio-São Paulo. A exposição inicia com a vinda da Família Real Portuguesa, passando pelos dois reinados do Império Brasileiro e o período republicano, com destaque para as duas grandes guerras mundiais.

De acordo com Jules Soto, Curador Geral do Museu e coordenador do projeto, ”... trata-se de um valioso espaço em um diferenciado edifício, onde a cidade ganha um templo de nosso passado e o Estado de Santa Catarina ganha mais um presente do Instituto de nossa família sem envolver nenhum recurso público. É um valioso acervo que precisáva-mos dividir com a população, especialmente escolas, nosso público-alvo”.

Uma segunda fase, prevista para inaugurar ainda este ano, contemplará a Biblioteca, com mais de 700 obras raras, um pequeno auditório para 45 pessoas e os laboratórios de arqueologia subaquática.
A cerimônia de inauguração é restrita a convidados e terá início às 17 horas,  contando com a presença de diversas autoridades civis e militares, incluindo o Governador do Estado e o Comandante da Marinha do Brasil.

O museu abre ao público a partir do dia 30 de junho, com horário de funcionamento das 9:00 às 12:00 e das 14:00 às 17:00. Durante o primeiro mês de funcionamento não será cobrado ingresso como cortesia das instituições que participaram do projeto.