Publicidade
Vino estima venda recorde de vinhos neste inverno em Santa Catarina
21 de Junho de 2022

Vino estima venda recorde de vinhos neste inverno em Santa Catarina

A rede de wine bars Vino prevê faturar R$ 50 milhões em 2023

Publicidade
Twitter Whatsapp Facebook

Vinho e inverno é um casamento perfeito. Em dias mais frios, a bebida pode ser consumida em temperatura ambiente, ajuda a aquecer o corpo e combina bem com pratos da estação.

Publicidade

Uma pesquisa recente, realizada pela Wine Intelligence, mostra que o vinho é o novo queridinho do consumidor brasileiro. Os dados mostram que hoje o Brasil possui o dobro de consumidores de vinho em comparação com 2010.


Crescimento no consumo de vinho

A população mensal de consumo de vinho no Brasil saltou para mais de 50 milhões de adultos em 2021, impulsionado por uma crescente mudança de comportamento do público.

Em 2020, eram 39 milhões de consumidores regulares da bebida (pelo menos 1 vez por mês). Um crescimento de 30%. A pesquisa aponta ainda que o crescimento se deve aos novos adeptos da bebida, que passaram a adotar o vinho no dia a dia.

“Além da queda na temperatura, entendo que a chegada dos wine bars no país também são estímulos para o aumento do consumo de vinho no dia a dia dos brasileiros”, comemora Raphael Zanette, sócio fundador da Rede Vino.

Wine bar

O conceito de wine bar é sucesso EUA e na Europa, e vem conquistando espaço no Brasil. Estes ambientes gastronômicos oferecem uma proposta diferente: consumo de vinhos em taça de diversos países, sem desperdício e proporcionando momentos únicos aos seus frequentadores. O cliente tem a autonomia de escolher e provar diferentes tipos de vinho sem precisar comprar uma garrafa específica.

“Nosso sistema de disponibilizar o vinho é democrático, por exemplo, em um grupo de amigos, eles não precisam escolher o mesmo vinho, cada um pode consumir o vinho que melhor lhe agrada e que harmonize com o tipo de prato que decidir degustar”, revela Felipe Pan, franqueado do Vino Al Mare, em Balneário Camboriú.

É comum que os vinhos tintos encorpados tenham uma presença maior no inverno, graças à sua estrutura. Os brancos, geralmente, trazem uma sensação de frescor, sendo menos solicitados em dias de temperaturas baixas – porém, não é impossível combiná-los.

Explore os rótulos!

“Escolher um bom vinho para o inverno é uma tarefa simples, já que a grande maioria das variedades pode ser muito bem apreciada durante o período de baixas temperaturas. Explore rótulos diferentes, harmonize bebidas e receitas especiais para aproveitar a estação. E independente da sua escolha ser tinto, branco ou rosé, o que vale é o seu gosto pessoal. Qualquer momento pode ser um bom momento se soubermos como desfrutá-lo”, explica Zanette.

Com um conceito que une loja de vinhos com wine bar a rede Vino chega a 30 unidades e expectativa de fechar 2022 com 40 lojas. Desta forma, tornou-se referência na cultura enogastronômica no país. O Vino já está presente nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Santa Catarina, Paraná, Minas Gerias, Espirito Santo, Bahia e Distrito Federal.

As unidades do Vino chamam a atenção por contarem com uma curadoria cuidadosa na seleção dos vinhos. “Respeitamos e admiramos os vinhos das grandes indústrias, mas no Vino nossa ênfase é nos pequenos produtores familiares”, conta Zanette.
Grande parte dos vinhos comercializados no Vino é da importadora própria. Porém, também são disponibilizados catálogos de outras empresas. No total, as prateleiras abrigam uma média de 400 rótulos diferentes, de 14 países.

 

 

Publicidade
Publicidade