Santander lança hackathon em busca de soluções para pequenas e médias empresas

06 de Julho de 2020

Primeira edição neste formato tem foco em dados e quer contar com integrantes de todo o Brasil

Como ajudar as pequenas e médias empresas a se restabelecerem depois da crise provocada pela pandemia da covid-19? Esse foi o ponto de partida para a criação do primeiro hackathon online organizado pelo Santander Brasil. Com foco no uso de dados e analytics aplicados a um contexto de inovação e novos negócios, a maratona vai durar 48 horas, entre os dias 1º e 2 de agosto. As inscrições podem ser feitas até 24 de julho, aqui.

Como os dados usados no hackathon serão todos públicos (informações de governos, transporte, comércio, saúde etc), a expectativa é que as soluções apresentadas possam ser implantadas posteriormente por qualquer empresa, pois o produto final dos grupos participantes será um modelo de machine learning que estará aberto aos interessados.

Outro diferencial desta edição é o formato 100% online, que permitirá a participação de pessoas de todo o Brasil. Na semana seguinte ao encerramento das inscrições, uma plataforma será aberta para que os participantes se conheçam e comecem a montar os times. A sugestão é que as equipes tenham entre quatro e cinco integrantes com perfis multidisciplinares. Entre as especialidades sugeridas, estão cientistas e engenheiros de dados, desenvolvedores, designers, engenheiros de machine learning e aqueles com formação chamada funcional, como marketing, administração ou economia, por exemplo.

A abertura do evento acontecerá no dia 31 de julho em uma live direcionada para os inscritos, mas que também estará disponível para todos os interessados no tema. Ao longo do processo, os participantes podem solicitar o apoio de mentores. A lista já contém nomes como Ana Adobatti, da Social Good Brasil. Além disso, os funcionários vencedores da edição anterior do Santander também deverão atuar como mentores durante a maratona. Os melhores projetos serão premiados com bolsas de estudos, cursos de idiomas e aparelhos eletrônicos.

Notícias Relacionadas