Santa Catarina pode produzir 6 milhões de máscaras de uso civil por mês

09 de Abril de 2020

34 indústrias do Estado estão se propondo a fabricar as peças

 

Indústrias de confecção e vestuário de Santa Catarina manifestaram à Federação das Indústrias de Sabta Catarina (FIESC) o interesse em produzir máscaras de uso civil - em ambientes de trabalho, comércio ou residências  que não seja em serviços de saúde. A capacidade de produção manifestada por essas empresas totaliza 6 milhões de unidades por mês.

O levantamento foi feito por meio do site fiesc.com.br. No espaço “Coronavírus: orientações para sua empresa” há um conjunto de informações da Central de Suporte à Indústria, que incluem saúde e segurança, questões jurídicas, gestão de pessoas e processos, importação e exportação e produção de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs). Experts dos Institutos SENAI de Tecnologia compilaram informações como fichas técnicas, normas regulamentadoras e aspectos legais para orientar as indústrias interessadas na produção desses itens. Além das 34 catarinenses, mais 25 indústrias de confecção de diversos estados manifestaram interesse na produção das máscaras. O site também traz orientações para a produção de máscaras e aventais para uso em serviços de saúde.

"Essas máscaras são um complemento a todos os demais cuidados que devemos ter para nos proteger da contaminação; não fazem uma proteção total, mas contribuem para isso”, destaca o diretor de educação e tecnologia do SENAI/SC, Fabrízio Machado Pereira. Ele salienta que as empresas podem se valer da nova demanda no mercado para se recuperar parte do faturamento perdido.

Notícias Relacionadas