Janeiro Branco e Social Good Brasil fazem parceria pelo pacto de saúde mental em tempos de pandemia

15 de Janeiro de 2021

Em tempos de pandemia, os dados alarmantes sobre a epidemia de saúde mental mostram a importância de uma cultura de saúde mental no mundo.

Com a intenção de mostrar como usar a tecnologia para o bem e apoiar as pessoas a cuidarem da saúde mental, Janeiro Branco e SGB vão divulgar dados, dar dicas práticas e propor conversas para espalhar a mensagem sobre o tema

Janeiro é sempre um mês de metas e resoluções de Ano Novo para muitas pessoas. Por esse motivo, também acaba sendo um período que gera mais ansiedade pelo que está por vir, evidenciando a importância de olhar para o bem-estar emocional. Esse foi um dos motivos que levou o psicólogo Leonardo Abrahão a chamar os amigos para às ruas conversar com as pessoas sobre saúde mental. O que começou em Uberlândia com um convite no whatsapp ganhou o Brasil e chega, em sua 8ª edição, com uma missão ainda mais importante de conscientização.

Em tempos de pandemia, os dados alarmantes sobre a epidemia de saúde mental mostram a importância de uma cultura de saúde mental no mundo. “Olhando para os dados anonimizados sobre a Covid-19, não há dúvidas que os brasileiros estão enfrentando uma epidemia de saúde mental”, reforça Fernanda Bornhausen, psicóloga, co-fundadora e presidente voluntária do Social Good Brasil. Para ela, desde o início do SGB, em 2012, as pessoas têm o poder na ponta dos dedos para ajudar a resolver problemas sociais. E há alguns anos a organização vêm sendo pioneira ao trazer o tema de educação em dados para o Brasil. Ao longo do ano passado, Fernanda liderou mais de 100 voluntários criando produtos de inteligência de dados para resolver problemas sociais com metodologia SGB, como a sala de situação digital ou data for good (dados para o bem) Covid-19, que foi destaque de matéria de capa da Revista Exame como uma das 50 inovações da pandemia. 

O que os dados mostram sobre saúde mental

A ansiedade, o estresse e a depressão passaram a ser cada vez mais recorrentes na vida dos brasileiros. No Brasil, a primeira fase de uma pesquisa realizada pelo Ministério da Saúde no final de 2020 detectou ansiedade em 86,5% dos indivíduos pesquisados, transtorno de estresse pós-traumático em 45,5% e depressão grave em 16% dos participantes do estudo. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a pandemia interrompeu serviços essenciais de saúde mental em 93% dos países do mundo e, ao mesmo tempo, intensificou a procura por esses mesmos serviços. Para Abrahão, que está à frente da campanha Janeiro Branco desde 2014, recebendo apoio de voluntários de diversos lugares do Brasil: “2020 foi um ano de provas, de desafios e de revelações em relação à Saúde Mental de todas as pessoas do mundo”. Por isso, segundo ele, é essencial disseminar informações e dados sobre saúde mental, inspirando as pessoas a se engajarem, seja divulgando posts nas redes sociais, promovendo conversas com especialistas, palestras ou, simplesmente, abrindo-se para escutar as pessoas ou tirando dúvidas virtualmente. Nos últimos anos a campanha Janeiro Branco ganhou mais alcance nas redes sociais, mostrando a força da tecnologia para o bem. Em 2021 as atividades presenciais foram reduzidas pela segurança em tempos necessários de isolamento social.

Em Santa Catarina, desde 2017, Janeiro Branco virou lei estadual. Com o lema “Quem cuida da mente, cuida da vida”, a proposta incentiva a realização de ações anuais no mês de janeiro com o objetivo de promover a conscientização sobre saúde mental para os catarinenses. 

SGB e Janeiro Branco: usando as tecnologias e as redes sociais para o bem

Com a intenção de reforçar o uso da tecnologia para o bem (para ajudar a resolver problemas sociais) e de falar sobre a importância do tema saúde mental para as pessoas enfrentarem os desafios atuais, Social Good Brasil e Janeiro Branco oficializaram uma parceria e lançaram a campanha #janeirobrancosgb. Entre as ações que serão realizadas está uma live entre Fernanda Bornhausen e Leonardo Abrahão. A conversa entre os psicólogos terá a intenção de inspirar as pessoas a pensarem sobre como cuidar da saúde mental - individual e coletiva. Assim como a importância de compreender os dados que apontam que estamos vivendo uma epidemia de saúde mental com aumento de casos de ansiedade, depressão e outros transtornos, bem mostrar exemplos de tecnologias disponíveis e como as pessoas podem utilizar as mesmas para seu equilíbrio ou para ajudar outras pessoas. 

Para Fernanda, a própria campanha Janeiro Branco é um exemplo do uso da tecnologia para o bem (para resolver um problema social tão grave como a epidemia de saúde mental), pois é de alto impacto social positivo e  já ultrapassou as fronteiras do Brasil, sendo disseminada em vários países e também tem uma mensagem atemporal. "Neste ano a campanha ganha ainda mais força, pois com a pandemia, o que era local virou global. Sabemos que bilhões de pessoas sofrem com problemas de saúde mental, mas o que podemos fazer para ajudá-las?”, reforça. Além de ser um voluntário digital divulgando conteúdos nas redes sociais, as pessoas podem criar suas próprias ações. Abrahão destaca que a humanidade precisa de um pacto pela saúde mental. “Todo cuidado conta e o comprometimento das pessoas pela disseminação de informações é essencial para criar vidas mais saudáveis e melhores para o mundo”, conta o idealizador da campanha.

Na Pandemia cresceu muito a oferta de serviços através de plataformas e aplicativos. Uma grande parte dos psicólogos no Brasil iniciou ou intensificou o atendimento online. Existem várias plataformas nas quais as pessoas podem acessar psicólogos para consultas digitais como a Psicologia Viva, Vittude, dentre outras. Outros exemplos do uso positivo da tecnologia para ajudar na epidemia de saúde mental são aplicativos e ferramentas que apoiam as pessoas no dia a dia, como o app Insigth Timer, em que é possível várias pessoas meditarem ao mesmo tempo ou o Happify, com atividades e jogos baseados na ciência para elevar a felicidade. Outras iniciativas como a Assim SC, propõem atendimentos terapêuticos em grupos gratuitos. Ano passado, um mapa de saúde mental foi criado com apoio do Google, mostrando serviços gratuitos ou com voluntários em todo Brasil. O Ministério da Saúde também criou um mapa interativo com a lista de todos os lugares que oferecem atendimento de saúde mental pela Rede de Atenção Psicossocial (RAPS). 

Na campanha #janeirobrancosgb o SGB e seus parceiros vão mostrar e explicar quais as tecnologias estão disponíveis para ajudar a resolver a epidemia de saúde mental, bem como dar dicas de como as pessoas podem usá-las em benefício próprio ou de suas comunidades. 

A Campanha Janeiro Branco e o ODS 3 Saúde e Bem Estar 
Ao participar da campanha janeiro branco as pessoas e organizações estão contribuindo para o alcance até 2030 do ODS 3 Saúde e Bem Estar, que tem como objetivo reduzir em um terço a mortalidade prematura por doenças não transmissíveis via prevenção e tratamento, promover a saúde mental e o bem-estar, a saúde do trabalhador e da trabalhadora, e prevenir o suicídio, alterando significativamente a tendência de aumento.

O SGB
O Social Good Brasil é uma organização da sociedade civil (OSCIP) que existe desde 2012 e foi criada a partir de uma parceria com a Fundação das Nações Unidas, que lidera o +Social Good no mundo. A organização é precursora no desenvolvimento de metodologias em que dados e novas tecnologias são utilizados de forma consciente, ética e voltada para o bem, gerando impacto socioambiental positivo em todo o país. O SGB acredita que o ser humano é o centro de todas as transformações, inclusive e principalmente na Era digital, que traz desafios sociais ainda mais complexos para toda a sociedade. 

O Instituto Janeiro Branco
A campanha Janeiro Branco foi idealizada pelo psicólogo mineiro Leonardo Abrahão em 2014, quando ele convidou outros psicólogos(as) de Uberlândia(MG) para ir às ruas, às instituições e às mídias da cidade para falarem às pessoas sobre “Saúde Mental”, “Saúde Emocional”, “sentido de vida”, “qualidade de vida” e “harmonia nas relações humanas”. Desde então, a campanha liderada pelo Instituto Janeiro Branco, vem se consolidando como a maior do mundo em prol da construção de uma cultura da Saúde Mental na humanidade. 

Janeiro Branco SGB #janeirobrancosgb
> durante o mês de janeiro. 
> na internet, redes sociais do SGB e Janeiro Branco. Acesse aqui o post do SGB sobre Janeiro Branco ou o site oficial da campanha.

Mais informações: Ana Paula Santos (48) 99919.9166 ou pelo email sgb@socialgoodbrasil.org.br 

 

Notícias Relacionadas