Comitiva da StartUp Portugal visita Florianópolis para tratar de investimentos

12 de Setembro de 2018

Com foco principal em tecnologia, os representantes da StartUp Portugal querem traçar possibilidades de investimentos e conexões entre os dois países

Uma delegação liderada pela StartUp Portugal vai visitar Florianópolis entre os dias 24 e 26 de setembro para conhecer o ecossistema produtivo da capital. Com foco principal em tecnologia, os portugueses querem traçar possibilidades de investimentos e conexões entre os dois países com o objetivo de fazer da Ilha uma das portas de entrada dos seus recursos tanto no Brasil, quanto na América Latina.  

A vinda desta comitiva a Florianópolis se deu porque em maio deste ano Alex Lima, CEO da Glóbulo - empresa que ha mais de dez anos atua no mercado redesenhando marcas com experiência internacional na Austrália, EUA e Espanha -,  foi a Portugal visitar o Projeto NGUZU, que apoia start ups lusitanas a firmar parcerias comerciais com a China e comunidades de língua portuguesa. Nesta ocasião, Alex foi apresentado aos responsáveis pela StartUp Portugal, programa que além de incentivar o dinamismo econômico nacional com oportunidades para quem pretende lançar ou investir em novos negócios, tem entre suas diretrizes atrair investidores estrangeiros para Portugal, e promover e acelerar o crescimento de start ups portugueses nos mercados externos sempre apoiando o empreendedorismo, movimento apoiado por fundos do Portugal 2020, projeto do Governo Federal que foca num boom econômico do país entre 2014 e 2020.  

"Apresentamos para a StartUp Portugal os potenciais de Florianópolis através de dados da ACATE e da Prefeitura, e conseguimos incluir a capital no seu roteiro de Missões Internacionais que, a princípio, englobava quatro cidades brasileiras e que, agora, vai contemplar apenas Floripa e São Paulo", explicou Alex Lima. O roteiro de visitas da comitiva portuguesa, que inclui a Direção da StartUp Portugal, da ANJE (Associação Nacional dos Jovens Empresários) e representantes de startups, vai passar por empresas e instituições como SEBRAE, Resultados Digitais, ACATE, FIESC e Softplan. A missão da StartUp Portugal, nas palavras da sua Diretora Maria Miguel Ferreira, vem “conhecer de perto o ecossistema empreendedor de Santa Catarina e perceber o potencial de inovação e tecnologia que existe naquela que já chamam de a nova Silicon Valley do Brasil, que alguma startups nossas querem avaliar como porta de entrada para o Brasil e para a Latam.”

A agenda completa da visita será anunciada em breve.