ARTIGO | “Correr é o novo MBA”? por Felipe Marino

16 de Agosto de 2018

Uma das perguntas que mais ouço das pessoas quando ficam sabendo que faço Ironman é “como você consegue trabalhar e treinar tanto?

 

Ontem recebi de uma amiga um artigo do Nizan Guanaes na Folha de São Paulo com o título “Correr é o novo MBA”. 

No texto, Nizan comenta, dentre outras coisas, que empresários nos USA estão incluindo o símbolo do Ironman (prova de Triathlon) no cartão de visitas - pela dificuldade envolvida neste “projeto”.

Baseado no artigo dele e nas experiências que obtive, percebi que existem três benefícios que também me motivaram a treinar para um Ironman ou para uma maratona, simultaneamente com a vida profissional.

Chega de remédios
Parte dos remédios mais receitados pelos médicos são analgésicos, estimulantes e anti depressivos. O esporte de resistência muda nosso metabolismo, regula o sono, equilibra a alimentação e libera química positiva no organismo. Ou seja, não precisamos mais tomar remédios para relaxar, pra acelerar e até pra comer.

O ritmo da vida é comandado de forma natural por nosso relógio biológico.

O dia rende muito mais
Ninguém dá conta de responder a todas as mensagens recebidos no celular. Ninguém, nem mesmo os mais conectados, dão conta de acompanhar tudo que acontece no what’s app, email, redes sociais, APPs e etc... isso gera uma ansiedade tremenda!

Treinar para uma maratona ou um Ironman, nos obriga a focar no que interessa. Nos ensina a identificar o que não agrega, o que gasta energia e não traz resultado (seja ele físico ou emocional). É incrível como a gente faz muito mais no mesmo espaço de tempo. Endurance é igual a eficiência.

A vida é uma maratona 
Estar no mundo dos negócios no Brasil é empreender todo dia. Haja coração, cabeça e vontade! Temos que nos adaptar a cada flutuação da economia, a cada crise, a cada virada política que sacode todo mundo. 

Nas provas longas, temos a certeza de que os momentos ruins virão, mas quando chegam, a gente aprende a ter resiliência e sabemos que, seguindo em frente, vamos fazer a “virada”.

Aprendemos a sonhar, planejar e executar! Percebemos que tudo que acontece na prova pode ser superado. E levamos isso pra vida. Aprendemos a ter projetos de longo prazo na vida... Afinal, a vida é uma maratona! 

Rafael Marino correndo no Ironman Pedu
Ironman Perú