Publicidade
ACIF realiza Abertura do Ano Empresarial na Capital
15 de Março de 2022

ACIF realiza Abertura do Ano Empresarial na Capital

Meta é transformar o evento em parte do calendário da cidade

Publicidade
Twitter Whatsapp Facebook

O Hotel Majestic, na região central de Florianópolis, foi palco do evento prestigiado por cerca de 200 empresários que assistiram atentamente à uma projeção do cenário econômico de 2022 durante a Abertura do Ano Empresarial, promovida pela Associação Empresarial de Florianópolis (ACIF)

O evento teve a palestra do economista e apresentador Samy Dana, da Rádio Jovem Pan, além de contar com as presenças do vice-prefeito Topazio Silveira Neto e de Sérgio Rodrigues Alves, presidente da Federação das Associações Empresariais de SC (Facisc).

Publicidade

“Trouxemos uma referência nacional para um norte sobre as perspectivas econômicas. Dana também tem um pensamento liberal que corrobora com as ideias da ACIF”, afirmou Rodrigo Rossoni, presidente da entidade. Segundo ele, a realização de um evento foi justamente para celebrar o setor mais impactado pela pandemia. “Unimos conteúdo relevante liderados pelo exemplo da resiliência do empresário catarinense”, disse.

A Abertura deve agora ser estabelecida no calendário da cidade, com data de 2023, já marcada para 14 de abril. “A ideia é refletir o papel do empresário enquanto liderança, portanto a meta é realizarmos todos os anos, nesta época, mas em um formato maior”, reforçou Luc Pinheiro, presidente do Conselho Superior da ACIF e diretor técnico do SEBRAE/SC.

 


Palestra

Samy Dana iniciou sua apresentação, usando como ilustração 3 exemplos de ações onde o tiro saiu pela culatra: O efeito cobra*; o rodízio de carros no México, que não deu resultados; a passagem de José Serra no Ministário da Saúde com ações que não deram o resultado esperado. O economista detalhou as premissas do pensamento liberal, em detrimento às decisões do atual e anteriores governos brasileiros. “As reformas administrativa e tributária foram praticamente inexistentes, o que afasta o dinheiro estrangeiro para nosso crescimento”, comentou, além de utilizar o exemplo do Brasil como um terreno fértil para investimentos. “Temos uma população que se adapta a novas culturas, grande extensão territorial e uma economia que pode ser forte. Cito como o exemplo o sucesso da Uber no país”, demonstrou.


Florianópolis, cidade das parcerias

O vice-prefeito Topazio Silveira Neto aposta nas parcerias entre o público e o privado para o sucesso de Florianópolis. “Esta administração tem feito crescer esta união e seguirá assim”, afirmou.


*Efeito Cobra

O termo origina-se de uma história ambientada no Índia britânica. O governo britânico estava preocupado com o número de cobras venenosas em Deli. Portanto, tal governo ofereceu uma recompensa por cobra morta. Inicialmente, essa estratégia teve sucesso, com grande número de cobras sendo morto pela recompensa. Entretanto, eventualmente, empreendedores começaram a criar cobras em cativeiro para renda. Quando o governo percebeu, o programa de recompensas foi desfeito, e então os criadores de cobras soltaram-nas, já que não valiam mais nada. Como resultado, a população de cobras aumentou mais – a solução aparente para o problema tornou a situação ainda pior.

Fotos:  Renato Gama

Publicidade
Publicidade