Startup paranaense lança plataforma para diagnóstico de cidades em Barcelona

13 de Novembro de 2018

Ferramenta gera um roadmap para deixar as cidades mais inteligentes a cada dia

Mais de 18 mil pessoas de 120 países estão em Barcelona, na Espanha, para o maior evento global sobre o tema de Cidades Inteligentes: o Smart City Expo World Congress. O encontro tem como objetivo capacitar as cidades e coletivizar a inovação urbana em todo o mundo. Por meio da promoção da inovação social, estabelecendo parcerias e identificando oportunidades de negócios, o evento é dedicado a criar um futuro melhor para as cidades e seus cidadãos.

Durante o congresso, a Action Labs, laboratório focado em inovação, design de produtos e serviços digitais, lança o Bright Cities, plataforma que gera um roadmap que orienta as cidades a se tornarem Smart Cities. Segundo a União Europeia, Smart Cities são sistemas de pessoas interagindo e usando energia, materiais, serviços e financiamento para catalisar o desenvolvimento econômico e a melhoria da qualidade de vida. Esses fluxos de interação são considerados inteligentes por fazer uso estratégico de infraestrutura e serviços e de informação e comunicação com planejamento e gestão urbana para dar resposta às necessidades sociais e econômicas da sociedade. As cidades de Songdo, na Coreia do Sul, Copenhague, na Dinamarca, e Santa Ana, nos Estados Unidos, são exemplos de Smart Cities.

Segundo Paulo Renato, diretor criativo da Action Labs, a plataforma usa uma metodologia exclusiva baseada em centenas de indicadores reconhecidos por entidades internacionais como a ONU, ISO e WCCD para recomendar estratégias, soluções e fornecedores que melhor se adaptam aos pontos fortes e fracos das cidades. “Esses dados coletados, mais as informações que o gestor cadastra na plataforma, são analisados e colocam as cidades em um ranking, onde é possível ver o nível de desenvolvimento, comparado a outras localidades, em 10 aspectos: governança, tecnologia e inovação, saúde, segurança pública, energia, meio ambiente, mobilidade, urbanismo, educação e empreendedorismo”, destaca.

“Este diagnóstico ajuda o gestor a avaliar os principais problemas e potencialidades de sua cidade. A ferramenta traz ainda sugestões de ações e quais os possíveis resultados que as aplicações podem trazer. É um roteiro tornar as cidades mais inteligentes”, observa Paulo.

Mais informações sobre a ferramenta no site.

Mobilidade urbana – Paulo Renato também participará de visitas estratégicas a entidades como a central de monitoramento Barcelona Supercomputing Center, CISCO, MICROSOFT e INDRA, além do Congresso de Mobilidade Urbana, que acontece em paralelo à Smart City. “Estamos fazendo um trabalho de análise de cenários futuros para um cliente no setor de mobilidade urbana e o congresso trará muitos insights interessantes”, afirma.