Claro leva a nova tecnologia 4.5G a 140 cidades brasileiras

19 de Janeiro de 2018

Desde 18 de janeiro, as 140 cidades brasileiras estão sendo beneficiadas com velocidade 10x mais rápida que as atuais de navegação

Ontem iniciou uma nova fase em 140 cidades brasileiras: a chegada da tecnologia 4.5G . A Claro está sendo a pioneira ao implantar comercialmente a rede no País. Em outubro eram 8 cidades, e agora anunciou a expansão e cobertura em grande escala. O lançamento coloca o Brasil na vanguarda tecnológica em redes móveis, por enquanto disponível em poucos países como Estados Unidos, França, Japão.

Paulo Cesar Teixeira, CEO da Claro, afirma: “Iniciamos o ano de 2018 reforçando o pioneirismo da Claro. Entendemos que as pessoas merecem muito mais em serviços, inovação, respeito e transparência. Durante o ano passado modernizamos mais da metade das torres de transmissão da Claro em todo o Brasil, incluindo a implantação de 2 mil sites novos. Vamos continuar investindo para melhorar ainda mais a cobertura e a qualidade de sinal da nossa rede, sempre usando tecnologia de ponta. Também reinventamos o mercado ao disponibilizar planos ilimitados para qualquer operadora do País, do pré-pago ao pós-pago, garantindo a liberdade de falar com quem quiser, o quanto quiser. Somos reconhecidos como a mais rápida internet móvel do País e estamos acelerando ainda mais agora, com a chegada do 4.5G”. 

“Trata-se da mais moderna tecnologia disponível atualmente, implantada em larga escala pela Claro nas principais cidades do Brasil. Vamos continuar investindo, inovando e evoluindo a nossa rede, para atender novos serviços e aplicações que surgem a todo momento, principalmente nas frentes de banda larga móvel, Internet das Coisas (IoT), Inteligência Artificial e Automação, afirma André Sarcinelli, diretor de Engenharia da Claro.

A nova tecnologia, desenhada para ampliar a capacidade de transmissão de dados e de internet nas redes móveis, possibilita velocidades médias de navegação de até 10 vezes maiores do que o 4G convencional. Disponibiliza três funcionalidades técnicas na rede, que quando suportadas pelos smartphones compatíveis permitem atingir no aparelho móvel velocidades similares às obtidas nas mais modernas redes fixas de fibra óptica: 

Carrier aggregation (agregação de faixas): Permite a consolidação de diferentes faixas de frequência em uma mesma portadora, algo como uma supervia de informação. Com isso, é possível navegar com mais velocidade e transmitir mais informação ao mesmo tempo. A tecnologia 4.5G permite agregação de até 3 faixas diferentes de frequência e exige um mínimo de 30 MHz de largura de banda no canal consolidado. Normalmente, são utilizadas faixas de espectro de 2600 MHz (primeira faixa licitada para implantação do 4G), 700 MHz (nova faixa oriunda do desligamento da TV analógica, em andamento) e ainda o 1800 MHz (reutilização de faixas antes dedicadas ao 2G) e o 850 MHz (reutilização de faixas antes dedicadas ao 3G).

MIMO 4×4: Terminologia que vem do inglês (Multiple Inputs, Multiple Outputs), é um recurso que permite que o enlace de comunicação entre a torre da operadora e o smartphone do cliente seja feito utilizando 4 antenas de transmissão e 4 de recepção. Na maioria dos modelos disponíveis no mercado até então, eram utilizadas 2 antenas para transmissão e 2 para recepção. 

Modulação Avançada 256QAM: Esquema avançado de modulação que permite maior eficiência espectral, ou seja, transmitindo mais bits de dados a cada unidade de tempo. Permite que os dispositivos conectados transmitam um volume muito maior de dados simultaneamente.

Os aparelhos mais avançados em comercialização no Brasil já suportam as novas funcionalidades do 4.5G. Alguns modelos suportam parcialmente (2 dos 3 requisitos), mas já garantem performance superior nas novas redes.