Uma pá de conteúdo

11 de Setembro de 2013

Robôs escreverão melhor do que pessoas. Além de não errar uma vírgula, ponto ou acento, terão conteúdo de qualidade. Isso não é ficção, coming soon! Novos softwares e formas de programação estão sendo orientados para que o “texto robótico” não tenha mais sua origem percebida como tal. A quantidade de conteúdo produzido e distribuído hoje permite combinações de novos textos até o fim dos tempos. Ou da internet, o que quer dizer a mesma coisa para milhões de pessoas. Produtores de conteúdo necessitam aprofundar suas pesquisas, maior cuidado e entendimento do core business do cliente. Escritores serão cada vez mais cotados por empresas, colaborando em importância e relevância com a atual visão comercial do negócio. Aliás, a união do comercial com o marketing e a arte fará a grande diferença. A soma dessas visões produzirá o encantamento do cliente em relação à marca, diferenciando da bricolagem robótica. Textos concisos, leves e dirigidos ajudarão a contar novas e bonitas estórias de grandes marcas. Com o storytelling, já estamos colocando em prática muitas delas. Mas não estranhe se algumas boas estórias que você ler ou contarem para você tiverem sido rascunhadas pelo computador e editadas por humanos. Afinal, eles foram criados para fazer o trabalho pesado, facilitando nossa vida. Chegou o tempo de ter mais tempo?

Carlo Manfroi

  • imagem de cmanfroi
    Carlo Manfroi é publicitário e escritor especialista em storytelling, pós-graduado em marketing interativo, CEO da Qualé Digital, professor de pós-graduação especializado em gerenciamento de crise e branding. Email: carlo@qualedigital.com – www.qualedigital.com www.storystudio.com.br