TIME elege pessoas que quebraram o silêncio como Personalidade do Ano de 2017

07 de Dezembro de 2017

A revista TIME anunciou ontem sua escolha de Personalidade do Ano de 2017. O vencedor foi o movimento chamado 'The Silence Breakers', de pessoas que quebraram o silêncio e denunciaram o assédio sexual.

O movimento começou com a atriz Ashley Judd's, denunciando em outubro o abuso do produtor cinematográfico Harvey Weinstein, que tentou forçá-la a ir para cama com ele em 1997. O depoimento da atriz deu credibilidade às denúncias de outras mulheres que acusaram Weinstein, mas não "tinham voz" por não serem tão conhecidas. A #MeToo (eu também) passou a circular na internet com outros depoimentos de pessoas que sofreram algum tipo de assédio. Entre elas outras pessoas famosas, mulheres e homens. "Quando um artista de cinema diz #MeToo, é mais fácil acreditar em quem está 'cozinhando' aquilo há anos", destaca a TIME.

A revista reuniu em uma página histórias de diversas pessoas, conhecidas e anônimas - confira em time.com/time-person-of-the-year-2017-silence-breakers. "Para dar voz aos segredos abertos, para mover as 'redes de sussurro' para as redes sociais, por nos empurrar para deixar de aceitar o inaceitável, os Silence Breakers são a Personalidade do Ano de 2017", anunciou a revista.

taylor swift com a frase 'the silence breakers'