SÉRIE | "Os desafios e o legado da pandemia", com Mário Neves, presidente da NSC Comunicação

08 de Outubro de 2020

Juntos pela Nossa Santa Catarina: unindo públicos e mídias para superar a pandemia

 

A humanidade sempre deu grandes saltos em momentos de crise e se transformou. Neste contexto de pandemia, a NSC buscou antecipar as adaptações que se tornariam urgentes, mantendo o foco em três pontos: a segurança dos colaboradores; a continuidade da entrega ao público de conteúdo com qualidade e responsabilidade; e a busca por soluções aos clientes. Em meio à turbulência, foram muitos os aprendizados.  

Surpreendidos pela velocidade e intensidade das mudanças, buscamos rapidez em todas as frentes, pois os impactos foram simultâneos. Atuamos como num avião em pouso de emergência, onde é essencial primeiro cuidar de si e manter-se bem, para depois poder ajudar os outros. Por isso, desenvolvemos planos robustos para manter a segurança de quem estava realizando o trabalho essencial de levar informação aos catarinenses e revisão de oportunidades para os clientes.  

Tivemos que adiar alguns desejos, mas se abriram oportunidades para outras iniciativas. Desde o lançamento da marca NSC, temos falado muito em gerar valor para a sociedade catarinense e, de certo modo, a pandemia nos conectou ainda mais com esse propósito. Ao mesmo tempo em que apontávamos as dificuldades, buscávamos também lançar um olhar positivo sobre os fatos, valorizando ações solidárias e criativas em âmbito editorial, institucional e comercial.  

A resiliência como valor  
 Quando as pessoas não sabiam o que fazer, ampliamos a oferta de conteúdo com informação em profundidade e diversidade de formatos. Nossas produções jornalísticas aumentaram seus espaços em todas plataformas: mais tempo de exibição e páginas, tanto impressas quanto virtuais, o que se refletiu nos recordes de acessos. Lançamos podcasts, newsletters e lives e nos abrimos à experimentação com uma disposição que pareceria inconcebível em condições normais.  

E quando as empresas não tinham uma visão clara de como agir, nos unimos a elas no diagnóstico das novas dores do mercado. A cada semana surgia um novo desafio e, da nossa parte, uma nova ideia de solução. O maior exemplo talvez seja o movimento #JuntosPorSC, uma verdadeira chancela para as boas práticas observadas no mercado durante a pandemia. Contemplamos tanto os grandes players do Estado quanto os pequenos negócios, que ganharam visibilidade por meio do nosso marketplace gratuito.  

Ao despontarem as dificuldades financeiras, flexibilizamos nossas políticas comerciais com concessões exclusivas e pagamentos facilitados, seguindo o mote #VamosJuntos. Quando os estoques de sangue começaram a preocupar, especialmente em face do combate à Covid-19, abraçamos uma campanha do Hemosc, fazendo ampla divulgação em nossas plataformas. Lançamos também nossa própria campanha, a do movimento Nossa SC, que mobilizou telespectadores de todo o Estado. E com a produção publicitária local temporariamente paralisada, juntamo-nos a parceiros de tecnologia para criar ofertas sem igual: 48 horas para pôr no ar uma campanha por valor acessível com o Vídeo Express e dez dias apenas para entregar uma plataforma de e-commerce com o Site Express, soluções exclusivas da NSC.  

A necessidade de propor novas soluções a todo momento tem sido nossa maior prova de resiliência. Ela, aliás, é o grande valor de nossa atuação em 2020. Mais do que conteúdo e soluções comerciais, que por si só já têm inestimável relevância, estamos entregando um olhar de esperança e estímulos para o desenvolvimento de um senso de coletividade mais apurado. Isso não seria possível sem preciosas companhias. Nesta estrada ainda curta para o tanto que queremos percorrer, nos sentimos honrados de já ter valiosos clientes, parceiros e amigos, a quem sempre agradecemos e convidamos para uma nova trilha.  

A transformação digital é um imperativo  
Se há um principal legado desta pandemia em termos de aprendizado para os profissionais de comunicação, certamente está relacionado aos múltiplos ambientes e às possibilidades digitais. Quem ainda enxergar este universo como acessório precisa repensar urgentemente seu posicionamento. A mídia essencial continua relevante por meio da TV, do rádio e dos jornais como marcas de referência. Mas, mais do que nunca, eles precisam dialogar com as novas plataformas e se complementar nos infinitos espaços virtuais.  

Como a NSC já está implicada neste processo há muito tempo, foi possível responder bem às transformações impostas pelo momento adverso. Vários de nossos eventos, como a Confraria do Vinho e o Estádio CBN, migraram para o ambiente digital. Projetos se reinventaram, como é o caso do SC Que Dá Certo, que neste ano deu espaço ao Reinvente-se. E diversas outras iniciativas surgiram, como o NSC Talks, o Respira ATL e o festival Music Land.  

Até mesmo as ações offline se adequaram às novas tecnologias e contingências do momento. Nossa ação itinerante com projeções de mensagens positivas pelo Estado ajudou a amenizar o sofrimento do isolamento social. Do mesmo modo, a parceria da NSC na realização do Cine Drive-In proporcionou um Dia dos Namorados mais interessante na região da Capital.  

É justamente esse alinhamento entre as diversas mídias que possibilita ampliar mensagens, estimular hábitos, dar relevância a marcas, estar mais próximo dos usuários e mudar o jogo. São esses os objetivos da NSC ao se posicionar como referência em produção de conteúdo multiplataforma em Santa Catarina e no Brasil. Seguimos com essa missão, que já era latente antes da pandemia, mas faz bater ainda mais forte o nosso coração agora.  
 

Notícias Relacionadas