Prêmio Band Cidades Excelentes tem municípios catarinenses vencedores na etapa nacional

24 de Novembro de 2021

Evento realizado em Brasília recebeu autoridades e representantes das melhores gestões públicas do país

Hamilton Mourão, entrega um dos certificados a Fábio Chicaroli, prefeito de Lobato. Crédito: Tico Fonseca/Band

Em um evento realizado em Brasília na última terça-feira (23) o Prêmio Band Cidades Excelentes anunciou os vencedores da sua etapa nacional. A premiação, apresentada pelos jornalistas Lana Canepa e Rodolfo Schneider, foi transmitida ao vivo no canal da emissora no YouTube e será exibida no próximo domingo (28), às 22h30, na Band.

A iniciativa do Grupo Bandeirantes de Comunicação e do Instituto Aquila tem como objetivo reconhecer, fomentar e incentivar a prática da gestão pública para melhorar a realidade dos 5.570 municípios brasileiros. O instrumento empregado na avaliação é o Índice de Gestão Municipal Aquila (IGMA), que utiliza conceitos de big data e reúne as informações públicas mais atualizadas de todas as cidades do país. Essa plataforma é estruturada com base em Inteligência Artificial, que a partir de um algoritmo, consolida resultados de indicadores em uma única nota final.

“O Prêmio Band Cidades Excelentes foi idealizado há 13 anos e hoje é a concretização deste sonho. Nossa intenção é fazer uma justa homenagem aos que atingiram os melhores indicadores de gestão. Foi difícil conseguir os dados, reunir as informações e padronizar os planos de conta, ou seja, era um desafio muito maior do que eu tinha imaginado. Hoje, a execução é feita com máquinas e software, não tem mão humana, e quem está presente é porque atingiu os três melhores lugares na categoria. Continuem tendo fé, façam uma boa gestão e nós estaremos aqui todos os anos. Este será o Oscar da Gestão Pública”, afirmou João Carlos Saad. 

Todos os municípios, inscritos automaticamente, foram avaliados pelo desempenho em cinco pilares diferentes: Educação; Saúde e Bem-Estar; Infraestrutura e Mobilidade Urbana; Desenvolvimento Socioeconômico e Ordem Pública; e Eficiência Fiscal e Transparência.

Na primeira etapa, cada estado teve um vencedor em cada um desses cinco pilares, que foram organizados em três categorias populacionais: até 30 mil; de 30 mil a 100 mil e as que têm acima de 100 mil habitantes.

 
Já na etapa nacional, foram premiadas as cidades excelentes dessas três categorias dentro dos cinco pilares citados e, no final, as que tiveram as melhores médias no IGMA (Índice de Gestão Municipal Aquila). Duas novas categorias também ganharam destaque: cidades acima de 500 mil habitantes e capitais.

Veja os vencedores:

Prêmio principal (IGMA Geral)
Acima de 100 mil habitantes: Indaiatuba (SP)
Entre 30 e 100 mil habitantes: Timbó (SC)
Menor que 30 mil habitantes: Augusto Pestana (RS)

 

Infraestrutura e Mobilidade Urbana
Acima de 100 mil habitantes: Americana (SP)
Entre 30 e 100 mil habitantes: Jales (SP)
Menor que 30 mil habitantes: Pontes Gestal (SP)

 

Saúde e Bem-Estar
Acima de 100 mil habitantes: Lavras (MG)
Entre 30 e 100 mil habitantes: Brasília de Minas (MG)
Menor que 30 mil habitantes: Ivorá (RS)

 

Eficiência Fiscal e Transparência
Acima de 100 mil habitantes: Santana de Parnaíba (SP)
Entre 30 e 100 mil habitantes: Videira (SC)
Menor que 30 mil habitantes: Presidente Getúlio (SC)

 

Desenvolvimento Socioeconômico e Ordem Pública
Acima de 100 mil habitantes: Jaraguá do Sul (SC)
Entre 30 e 100 mil habitantes: Braço do Norte (SC)
Menor que 30 mil habitantes: Piratuba (SC)

 

Educação
Acima de 100 mil habitantes: Apucarana (PR)
Entre 30 e 100 mil habitantes: Igrejinha (RS)
Menor que 30 mil habitantes: São José do Inhacorá (RS)

 

Cidades acima de 500 mil habitantes
Sorocaba (SP)

 

Capitais
Curitiba (PR)

 

 

Os cinco melhores projetos qualitativos, um em cada pilar, também foram selecionados para uma breve homenagem. Em Eficiência Fiscal e Transparência, o projeto “Americana Inteligente” foi escolhido por promover uma transformação digital na prefeitura da cidade.

Em Saúde e Bem-Estar, o vencedor foi o “Centro de Referência Integrado à Pessoa com Deficiência e Autista”, criado pela prefeitura de Lavras, em Minas Gerais.

No pilar Educação, o destaque foi para “Bibliotecas”, de Primavera do Leste, em Mato Grosso.

Já em Infraestrutura e Mobilidade Urbana, o projeto escolhido foi o “PPP Iluminação Pública”, da cidade de Timbó, em Santa Catarina, uma parceria entre o poder público e a iniciativa privada para melhorar a qualidade da iluminação do município.

No pilar Desenvolvimento Socioeconômico, o campeão foi o “Plano de Recuperação Socioeconômico”, de Nova Lima, em Minas Gerias. A iniciativa envolve equipes técnicas da prefeitura e representantes da sociedade civil para atuar contra os impactos provocados pela Covid-19.

São Bernardo do Campo também foi homenageada como destaque nacional por ter sido a cidade que mais enviou projetos para o Prêmio Band Cidades Excelentes.

Notícias Relacionadas