Publicidade
Guga entrega casas construídas pelo convênio entre o IGK e o Instituto Ressoar
08 de Julho de 2009

Guga entrega casas construídas pelo convênio entre o IGK e o Instituto Ressoar

Publicidade
Twitter Whatsapp Facebook

08 JUL –

Obras foram vinculadas à APAEs e e para famílias do Vale do Itajaí que perderam suas casas nas inundações

Publicidade

Doze famílias do Vale do Itajaí conseguiram finalmente voltar para casa, depois de sete meses das inundações que destruíram centenas de residências em Santa Catarina no final do ano passado. As obras foram custeadas por um convênio, firmado em março, entre o Instituto Guga Kuerten e o Instituto Ressoar. A cerimônia de entrega dos novos lares para famílias vinculadas às APAEs contou com a participação do diretor de Relações Institucionais da Record, Zacarias Pagnanelli, representando o presidente do Instituto Ressoar, com a presidente do IGK, Alice Kuerten e ainda com o tricampeão de Roland Garros, Gustavo Kuerten. Guga fez questão de acompanhar a solenidade. “Eu visitei a região junto com a mãe logo depois das enchentes e hoje fiz questão de voltar porque acho que podemos dar o exemplo e mobilizar outras instituições para que mais pessoas também possam ser beneficiadas”, alertou.

A campanha do IGK pela recomposição das famílias das APAEs prejudicadas pelas enchentes iniciou ainda em novembro, quando o Instituto divulgou sua estratégia de atuação, iria trabalhar pela reeestruturação das famílias mais atingidas nos municípios de Balneário Camboriú, Blumenau, Brusque, Camboriú, Gaspar, Ilhota e Itajaí. Até o momento o IGK garantiu a aquisição de novos equipamentos e mobília para 170 famílias, além de colaborar na recuperação de 40 novas casas que estão sendo construídas em parceria com o Instituto Ressoar. A primeira residência foi entregue em maio para uma família de Brusque, hoje foi a vez da família de Maurina Angélica do Prado conhecer seu novo endereço (rua Rio do Sul, 163), no bairro Águas Negras, vizinho à antiga casa que foi condenada pela Defesa Civil.

Durante a cerimônia a presidente do IGK destacou que a participação do Instituto Ressoar foi decisiva. “O Ressoar logo aderiu a nossa causa, se propondo a entregar casas com dois dormitórios, dessa forma o IGK entra com as melhorias ou adequações que precisam ser feitas para as famílias dos deficientes”, explicou Alice Kuerten, informando que o valor de cada nova residência é calculado em aproximadamente R$ 23 mil.

Em Ilhota a solenidade para entrega de onze casas teve momentos emocionantes. A presidente do IGK relembrou a história de costureira Geovana Torlado, que em função dos desmoronamentos do Morro do Baú perdeu o filho aos oito meses de gestação, a filha de quatro anoas, a mãe, a cunhada, e dois sobrinhos. Geovana conseguiu se salvar, mas acabou perdendo um dos braços e hoje luta para conseguir a aposentadoria. Alice Kuerten declarou que o exemplo de superação de Geovana é a energia que impulsiona a realização de projetos sociais, como o ação desenvolvida pelo IGK/Ressoar.

Até o final do mês o IGK e o Instituto Ressoar pretendem entregar novas casas na região até finalizar a conclusão das 40 residências previstas no convênio, embora os dezesse lares planejados para Blumenau ainda dependam da liberação do terreno pela prefeitura.


Maurina e mãe, Guga, Alice Kuerten, presidente do IGK e Zacarias Pagnanelli, diretor da Record, em frente à nova casa da aluna da APAE de Gaspar


Geovana Tolardo, Alice Kuerten, presidente do IGK, Marcelo Sabel, marido de Geovana, Guga e Zacarias Pagnanelli, diretor da Record, na residência entregue no Braço do Baú.

Publicidade
Publicidade