Google cria fundo contra a desinformação sobre as vacinas de coronavírus

13 de Janeiro de 2021

Iniciativa ajuda imprensa a combater fake news e discursos antivacinas no mundo

Foto de Artem Podrez no Pexels

 

Com o início das primeiras campanhas de vacinação contra o coronavírus no mundo, a propagação de desinformações a respeito do tema cresce nas redes sociais por parte dos negacionistas e antivacinas. Para combater tal ato, o Google anunciou na última terça-feira (12) a criação do Google News Initiative, fundo que destinará US$ 3 milhões para incentivar projetos jornalísticos de checagem de fatos.

Poderão participar da iniciativa organizações de todos os portes, desde que sigam alguns critérios, como produzir conteúdo de notícia em geral, focar na produção de notícias centrais, ter um histórico comprovado e reconhecimento de terceiros em atividades de verificação ou checagem de fatos, ou até colaborar com uma organização com tal reconhecimento.

“Vamos priorizar projetos colaborativos com uma equipe interdisciplinar e formas claras de medição de êxito. Por exemplo, inscrições qualificadas podem incluir uma parceria entre um projeto de verificação de fatos reconhecido e um veículo de comunicação voltado a uma comunidade específica, ou uma plataforma de tecnologia colaborativa para jornalistas e médicos apresentarem, em conjunto, informações falsas e suas respectivas checagens”, afirma o Google em comunicado.

Os participantes serão selecionados por uma equipe formada por especialistas em desinformação e imunização, entre eles a brasileira Angela Pimenta, diretora de operações do Projor.

Notícias Relacionadas