Florianópolis é palco do primeiro evento-teste de Santa Catarina

30 de Julho de 2021

Noite histórica teve a apresentação da Camerata Florianópolis

Na noite da última quinta-feira (29) o Teatro Ademir Rosa, do Centro Integrado de Cultura (CIC), em Florianópolis, recebeu o primeiro evento-teste realizado em Santa Catarina. O espetáculo, que teve duração aproximada de 1h20 com o objetivo de entender melhor os limites do setor de eventos durante a pandemia, contou com a presença de 548 espectadores - todos com a vacinação completa contra a Covid-19.

“Nossa intenção com o evento foi ir além de um concerto musical. Foi avaliar a segurança sanitária de eventos desse porte por meio de pesquisa científica. Colheremos o resultado daqui a alguns dias. Mas o acontecimento já foi um primeiro passo importante. Trabalhamos de forma uníssona e multissetorial, com a contribuição de todos. Com os protocolos sanitários da Secretaria de Estado da Saúde (SES), a pesquisa da Univali e Unisul, o apoio do Senac e da Fundação Catarinense de Cultura (FCC), além do acompanhamento próximo da nossa Agência de Desenvolvimento do Turismo de Santa Catarina (Santur), tivemos o máximo cuidado com as pessoas", apontou o governador Carlos Moisés.

 

Momento histórico

Além do evento ter sido um marco para o estado e todo o país - demonstrando o avanço da vacinação - a noite também foi histórica para a Camerata Florianópolis, que se apresentou no espaço. O último concerto dos músicos havia sido há mais de um ano, em março de 2020, no mesmo teatro. Na última noite, eles interpretaram músicas de Ludwig van Beethoven e Felix Mendelssohn.

"Desde o dia 12 de março de 2020 não tocávamos aqui no CIC. O nosso setor foi extremamente impactado pela pandemia. É importante esse olhar que o Estado está conferindo ao setor, pois é o começo de uma reconstrução. Não retomada, pois muitos dos nossos acabaram deixando o ramo artístico, mas reconstrução. Hoje é um dia feliz e cheio de esperança, onde finalmente pudemos estar em contato com o nosso público mais uma vez", disse o maestro Jeferson Della Rocca.

 

Regras sanitárias

No início da semana, o público que se inscreveu para participar do evento-teste foi submetido à realização do teste PCR.

Já na entrada do teatro, foram liberados diversos acessos para evitar aglomerações. Durante toda a apresentação foi obrigatório o uso de máscara tipo PFF2 por todos os presentes, incluindo os músicos.

A plateia foi organizada para que entre cada participante houvesse uma distância de 1,20 metro, com exceção das pessoas que avisaram na inscrição que estariam acompanhadas. No momento do cadastro cada um pôde escolher levar ou não um acompanhante.

Em cada poltrona, foi fixado um QR Code para que o público respondesse a um questionário. A partir desses dados, cada participante vai ser monitorado pela Univali (Universidade do Vale do Itajaí) e pela Unisul (Universidade do Sul de Santa Catarina) durante 14 dias por meio de um aplicativo ou por ligações. Em caso de sintomas compatíveis com os da Covid-19, a pessoa será testada para a doença. Além disso, a produção e os músicos serão monitorados por 14 dias.

 

Próximos passos

De acordo com o site do Governo do Estado, esse foi o primeiro de cinco eventos-testes previstos para as próximas semanas. Além do espetáculo, a Santur (Agência de Desenvolvimento do Turismo de Santa Catarina) planeja a realização de um congresso, uma feira, um jantar e um evento esportivo. As inscrições e confirmações de datas, como no caso da Camerata, serão anunciadas pelo governador Carlos Moisés.

 

Fotos: Tóia Oliveira.

Notícias Relacionadas