Entidades do jornalismo catarinense se solidarizam com jornalista Rafael Martini

07 de Abril de 2017

O SJSC-Sindicato dos Jornalistas de Santa Catarina e a ACI-Associação Catarinense de Imprensa se solidarizam com o jornalista do Diário Catarinense Rafael Martini e repudiam a intolerância menifestada nesta semana em várias redes sociais após publicação de matérias na coluna Visor  sobre os bastidores de um fato envolvendo uma multinacional de bebidas, um empresário e secretário municipal e outros que atuaram na realização do evento de aniversário de Florianópolis. Referida matéria teria sido a causa de uma CPI para apurar a denúncia anônima divulgada pelo jornalista. 

As duas entidades publicaram notas referentes ao assunto, após tomarem conhecimento e avaliarem as referidas manifestações contra o jornalista. Confira:

Sindicato dos Jornalistas de Santa Catarina

Entidades do jornalismo catarinense se solidarizam com jornalista Rafael Martini

O SJSC-Sindicato dos Jornalistas de Santa Catarina e a ACI-Associação Catarinense de Imprensa se solidarizam com o jornalista do Diário Catarinense Rafael Martini e repudiam a intolerância menifestada nesta semana em várias redes sociais após publicação de matérias na coluna Visor  sobre os bastidores de um fato envolvendo uma multinacional de bebidas, um empresário e secretário municipal e outros que atuaram na realização do evento de aniversário de Florianópolis. Referida matéria teria sido a causa de uma CPI para apurar a denúncia anônima divulgada pelo jornalista. 

As duas entidades publicaram notas referentes ao assunto, após tomarem conhecimento e avaliarem as referidas manifestações contra o jornalista. Confira:

SJSC se solidariza com Rafael Martini e repudia a intolerância
O Sindicato dos Jornalistas de Santa Catarina manifesta sua solidariedade ao jornalista Rafael Martini, titular que vem sofrendo ataques via redes sociais por manifestações publicadas na coluna Visor, no Diário Catarinense, relativas a fatos ocorridos no conturbado cenário nacional e catarinense. O SJSC manifesta, também, seu repúdio àqueles que, com seus atos, buscam intimidar, cercear ou calar as liberdades de imprensa e expressão.

Quem ataca tais liberdades e direitos fundamentais, geralmente, são cidadãos ou grupos incapazes de conviver com posições ou opiniões que não as suas e, não raro, se dispõem a golpear os que lhes são contrários. E ao fazê-lo expõem sua postura ideológica de extrema direita, agressiva e arrogante.

Diferentemente destas posturas intolerantes, o jornalista Rafael Martini, que milita há muitos anos no jornalismo em Santa Catarina, conquistou o respeito e admiração de seus pares e da sociedade pela seriedade e equilíbrio que marcam seu trabalho.

Quem irresponsavelmente o ataca, agride a democracia.

Florianópolis, 6 de abril de 2017.

Diretoria do SJSC

--------------------------

Associação Catarinense de Imprensa

Nota de repúdio
A Associação Catarinense de Imprensa (ACI)/Casa do Jornalista,
entidade que representa os profissionais da comunicação de Santa Catarina, vem a público manifestar, primeiramente, a sua solidariedade ao jornalista Rafael Martini, do jornal Diário Catarinense, que vem sendo vítima de uma série de acusações injustas e infundadas, via redes sociais, por grupos que tentam politizar, ou seja, vincular de forma leviana a opinião do ilustre articulista a estereótipos ideológicos, com o objetivo de desqualificar a atividade jornalística e confundir a opinião pública sobre a verdade dos fatos.

De igual modo, a ACI repudia toda e qualquer tentativa de cerceamento da liberdade de expressão e de imprensa, direito este que é assegurado pela Constituição da República Federativa do Brasil e representa, verdadeiramente, um dos mais importantes pilares do Estado Democrático de Direito. É inaceitável e a ACI não admitirá qualquer movimento no sentido de intimidar os nossos profissionais de imprensa no livre exercício do seu mister. Não se trata de um posicionamento corporativistas, mas, acima de tudo, de um posicionamento em defesa da sociedade, do cidadão, que reconhece na imprensa livre um de seus mais importantes intrumentos de luta pela cidadania.

A sociedade como um todo passa por intensas e profundas transformações. Ao mesmo tempo em que se registra a evolução de nossas instituições democráticas, recrudesce a intolerância e o radicalismo, em especial nos debates de cunho político. Nada mais natural e próprio do processo democrático do que a diversidade, a pluralidade de opiniões. É preciso, portanto, manter a serenidade e o respeito, sobretudo, às opiniões divergentes, pois somente assim poderemos alcançar o patamar civilizatório que todo brasileiro almeja e merece.

Ao colega Rafael Martini, uma vez mais manifestamos o nosso apoio e imensa consideração pelo brilhante trabalho que desempenha como titular da coluna Visor. Um jornalista de escol, ético, coerente aos seus princípios, sempre correspendentes à grandeza de seu caráter, e que tem se notabilizado pela sua admirável capacidade de indignação em relação aos fatos do cotidiano, sempre retratados com maestria em seu espaço diário no DC. É, para todos nós catarinenses, não só um alento, mas, antes de tudo, um privilégio poder contar com uma “pena” de tamanho quilate, diariamente a serviço do bom jornalismo.

Ademir Arnon
Presidente da ACI