Coronavírus em SC | Portaria do Governo do Estado detalha medidas restritivas no enfrentamento à doença

19 de Março de 2020

Supermercados e farmácias devem limitar em 50% a capacidade de entrada de pessoas para evitar aglomeração.

Da esquerda para a direita: Sec. Infraestrutura, Governador do Estado, Secretário da Saúde, Chefe da Polícia Civil

Foto: Julio Cavalheiro / Secom

O Governo do Estado de Santa Catarina, na tarde de ontem em coletiva de imprensa, detalhou o regramento específico para transporte e funcionamento de estabelecimentos comerciais no Estado. A Portaria assinada pela Secretaria da Saúde permite o transporte de trabalhadores de empresas e serviços essenciais e a distribuição de entregas, entre elas as realizadas pelos Correios. Portania na íntegra
“Percebemos uma adesão positiva neste primeiro dia de decreto, com uma redução do número de pessoas circulando. Acreditamos que a partir de quinta-feira, os catarinenses possam aderir com maior força às medidas. São ações duras, mas necessárias para evitar que tenhamos um crescimento muito rápido da doença no Estado”, afirmou o governador Carlos Moisés, durante coletiva online concedida nesta quarta-feira, 18.

"As pessoas precisam entender que esse é um momento crucial no enfrentamento ao coronavírus. Nossa intenção não é prejudicar a economia, mas temos convicção que esse período de isolamento vai permitir que Santa Catarina atravesse essa crise de forma mais controlada", afirmou o secretário da Saúde, Helton de Souza Zeferino.

 

Pela portaria ficam autorizadas:

O fretamento para transporte de funcionários das empresas e indústrias cuja atividade esteja autorizada ao funcionamento conforme o Decreto 515;
O transporte de cargas das cadeias de fornecimento de bens e serviços;
As atividades privadas necessárias ao funcionamento dos serviços e as atividades essenciais elencados no Decreto 515, relacionadas às atividades de saúde e de segurança pública;
A distribuição de encomendas e cargas, inclusive pelos Correios, sendo vedada a abertura das agências de atendimento ao público;
Atividade de tele-entrega / delivery de alimentos;
O transporte de profissionais de saúde e de coleta de lixo, devendo os veículos ser exclusivos para essa finalidade, devidamente identificados e cabendo aos municípios a fiscalização respectiva;
O funcionamento de agropecuárias, para manter o abastecimento de insumos e alimentos necessários à manutenção da vida animal.
 

Aumento da fiscalização
O presidente do colegiado superior de Segurança Pública e Perícia Oficial, Paulo Koerich, também presente na coletiva, destacou que as ações de fiscalização começarão a aumentar a partir desta quinta-feira, 19.

“As forças de segurança do nosso Estado estão prontas para proteger a nossa comunidade atuando no monitoramento dos estabelecimentos que estão proibidos de funcionar e evitando aglomerações para fazer cumprir as normativas do governo”, destacou Koerich.

 

Prevenção ao coronavírus
A melhor forma de frear o avanço do coronavírus é a prevenção:

Caso o papresente os sintomas da doença, como febre, tosse, falta de ar, dores musculares e de cabeça, deve procurar atendimento em uma unidade básica de saúde. Não procure um hospital.  Lá os agentes de saúde farão o devido encaminhamento, se necessário, e darão as orientações em relação ao tratamento
Em caso de dúvidas sobre onde procurar ajuda, as pessoas devem ligar para o número 136, do Disque Saúde, disponibilizado pelo Ministério da Saúde
Somente serão transferidos para UPAs ou hospitais pacientes em estado mais grave. Os sintomas do coronavírus são semelhantes ao de gripe e a recomendação para quem não tiver o caso agravado é que fique em isolamento e monitoramento em casa
Idosos e pessoas com doenças crônicas evitem ir a eventos fechados e a locais com aglomeração
 Evite viajar se estiver com febre ou tosse
Evite contato com pessoas que estiverem visivelmente doentes, principalmente com sintomas respiratórios (tosse ou coriza)
Higienize as mãos frequentemente, seja com água e sabão ou álcool gel
Evite tocar os olhos, nariz e boca
Pratique a etiqueta da tosse: ao tossir e espirrar, cubra a boca com lenço descartável ou antebraço. Descarte o lenço imediatamente
Se você ficar doente durante uma viagem, procurar imediatamente a tripulação ou equipe médica de bordo
 Na viagem, evite a ingestão de alimentos de procedência duvidosa ou inadequadamente preparados
Evite o contato com animais silvestres ou animais doentes
Evite que crianças e adolescentes com menos de 14 anos mantenham contato prolongado com pessoas com mais de 65 anos
Evite a circulação em locais com grande aglomeração de pessoas, inclusive praias, lagos e lagoasdesta

 

 

Notícias Relacionadas