Contra o racismo, O Boticário anuncia que não usará mais o termo "Black Friday"

30 de Setembro de 2020

Anúncio foi feito pelo CEO do grupo nesta terça-feira (29) no Linkedin

 

O termo "Black Friday" não será mais utilizado pelo Grupo Boticário. Foi o que informou o CEO do grupo, Artur Grynbaum, nesta terça-feira (29/09) em seu perfil na rede LinkedIn. De acordo com Artur essa é uma ação contra o racismo.

"Há anos conversamos sobre a possível origem do termo 'Black Friday', sobre a ausência de dados científicos que comprovem que ele realmente não se relaciona à questão da escravatura. Então, respeitando os movimentos que sentem desconforto com o termo, decidimos parar de refletir e começar a agir - não teremos mais o termo Black Friday no Grupo Boticário", explica o CEO.

A semana passa a se chamar Beauty Week (semana da beleza) dentro do Grupo que reúne as marcas O Boticário, Eudora, quem disse, berenice?, BeautyBox, Vult, MultiB e Beleza na Web.

De acordo com o texto de Grynbaum, o Grupo está vivendo a jornada da busca da equidade racial, após trabalhos com foco em equidade de gênero. Além disso, a empresa amplia suas ações a outros grupos minoritários, como pessoas LGBTQIA+, pessoas com deficiência e pessoas de diferentes gerações.

Notícias Relacionadas