Publicidade
Coluna Ozinil Martins | Eleições 2024 – Questões para reflexão!
17 de Abril de 2024

Coluna Ozinil Martins | Eleições 2024 – Questões para reflexão!

Esta coluna, pretensiosamente, permite-se fazer algumas sugestões

Publicidade
Por Prof. Ozinil Martins de Souza 17 de Abril de 2024 | Atualizado 17 de Abril de 2024

Com a aproximação das eleições para prefeitos e vereadores ouso oferecer alguns temas que deveriam ser colocados em discussão com a população que os elegerá. Esquecendo os votos que são dados por amizade, por atendimento a favores, por dívidas pessoais antigas e sem falar na compra de votos, é possível eleger pessoas comprometidas com a sociedade e suas necessidades.

Muitos candidatos o serão por pressão dos partidos, para atingir cotas ou, simplesmente, para fazer número. Não têm pauta e não conhecem os problemas e suas possíveis soluções. Esta coluna, pretensiosamente, permite-se fazer algumas sugestões. Vamos a elas:

Publicidade

Fato – Envelhecimento da população: é de conhecimento de todos que o mundo envelhece rapidamente, Brasil incluído. Qual sua proposta em relação aos serviços que são prestados a esta parte da população? Quais as mudanças físicas que serão necessárias nas cidades para atender as necessidades geradas pelo envelhecimento? E, como ficará o sistema de aposentadoria dos funcionários públicos da sua cidade? Estudar este tema e apresentar propostas é papel da vereança e dos novos gestores municipais;

Fato – Mobilidade Urbana: se o problema já é grave atualmente imagine como ficará de ora em diante com o aumento da circulação de veículos. Que tal pensar em ruas de mão única, criação de ciclovias, sistemas exclusivos para ônibus, proibição do trânsito de veículos pesados na área central das cidades, criação de portos secos, bolsões para estacionamentos de carros nas áreas centrais e criação de ruas exclusivas para pedestres.

Fato Desenvolvimento Econômico: Junto com a Educação esta área é de vital importância e tem que ser ocupada por profissional com visão de futuro e extremamente habilitado. As questões que se apresentam no momento são: desenvolver áreas com agregação de alta tecnologia, incentivar o empreendedorismo como forma de geração de empregos de alto valor agregado, desenvolver políticas para incentivar o turismo e com isto treinar pessoas para o domínio de idiomas e, não esquecer o turismo de aventura. Importante perguntar-se quais são as vantagens competitivas oferecidas pelo município, pois isto permitirá saber que empresas atrair.

Fato – Desenvolvimento Sustentável: Não é mais possível continuar destruindo a natureza em nome de falso progresso. Pensar em crescer é fundamental mas, respeitando a natureza. Para isto há perguntas a serem respondidas: Onde estão os mananciais d’água do município? Estão mapeados e preservados? O que o município tem feito no sentido de conscientizar os usuários sobre a importância da água? Os rios que nos servem estão sendo preservados? E nosso lixo? É lixo ou fonte de riqueza? Lixo reciclável é viável? Como fazer para colocá-lo em operação? E, o saneamento básico cobre quantos por cento de sua cidade?

Enquanto trabalhei em Brusque (2009 a 2011) na Uniasselvi/Assevim participamos de um grupo que criou o Planeja Brusque 2040. Era um projeto ambicioso que pretendia se antecipar aos futuros problemas. A cidade comprou a ideia e o projeto discutiu e propôs uma série de mudanças. Infelizmente a política se sobrepôs e o projeto não teve continuidade, mas norteou e conscientizou sobre o futuro da cidade.

Importante que os novos prefeitos e vereadores saibam que é possível prever e planejar o futuro de suas cidades. Outros temas importantes serão abordados em continuação na próxima coluna. É só uma simples contribuição, pois como dizia Sêneca, “não adianta vento a favor para quem não sabe aonde vai!

Foto: Freepik

Publicidade
Publicidade