Cacau Menezes e NSC encerram ciclo

12 de Março de 2020

Empresa agradece ao profissional pelos 40 anos de atuação

 

No final da tarde desta quarta-feira, 11 de março, a direção da NSC Comunicação enviou para nossa redação um comunicado sobre a saída do jorrnalista Cacau Menezes de seu quadro de profissionais. Com isso,. esclarece o que foi noticiado na semana passada sobre o assunto.

Íntegra do comunicado
Após 40 anos de atuação na NSC, o comunicador Cacau Menezes deixa de ocupar seus espaços no Jornal de Almoço e no Diário Catarinense, numa decisão conjunta do profissional com a empresa.
No momento de despedida da empresa, Cacau relembrou que durante sua carreira, teve oportunidade de fazer uma coluna democrática, na tevê e no jornal. Mostrou pessoas que fazem história no Brasil e no mundo, mas que também deu voz a anônimos. 

“Nunca é uma decisão fácil, mas entendo que, o que eu tinha que fazer, eu já fiz”, declarou Cacau.

O colunista entrou no ar em 1979, no Jornal do Almoço. A partir de 1986, passou a ocupar também as páginas do DC. A despedida de Cacau ocorreu na tarde desta quarta-feira, na sede da NSC, no Morro da Cruz, local em que o comunicador atuou durante toda a sua trajetória. 

“Na homenagem que fizemos ao Cacau, em novembro de 2019, ele declarou que esperava ainda ter tempo de parar, descansar e ser reconhecido na rua como o cara que fez diferença na cidade. Ele tem o nosso reconhecimento pelo destaque na história da comunicação em SC”, afirmou Mário Neves, presidente da NSC.

Insta de Cacau
Quarenta anos no mesmo endereço, hoje fui me despedir de um emprego que mudou a minha vida. Saio com a sensação de que fiz a minha parte. Agradecimento a RBS, que abriu as portas e ao diretores da NSC, que entenderam meu desejo de novos desafios, presidente Mário Neves e o Bruno que deixam as portas abertas. Aos amigos que aqui deixei, a certeza de que tudo valeu muito a pena e que não há vitória sem sacrifício. Encerro um ciclo na empresa, mas vou continuar fazendo o que gosto, servindo sempre a minha cidade, o meu Estado e o meu País. Vida que segue. E com certeza contando sempre com os estimados que nunca me deixaram só.
 

 

Notícias Relacionadas