Publicidade
Band decide rescindir contrato com GFK
25 de Agosto de 2015

Band decide rescindir contrato com GFK

Publicidade

Os principais sites especializados em Televisão no Pais estampam em suas páginas a notícia de que a Band teria decidido cancelar o contrato assinado com a GFK, empresa alemã de medição de audiência que há dois anos está preparando a sua entrada no mercado nacional, sob a alegação de atraso na entrega dos resultados de suas pesquisas. Há quem diga que a verdadeira motivação para o cancelamento do contrato é a fase de contenção de despesas pela qual passa a emissora e que a rescisão economizaria para a Band a soma de R$ 12 milhões 

Entendendo o assunto
O instituto GFK foi contratado por Record, SBT, Band e RedeTV! para fazer concorrência ao IBOPE, instituto que tem homologação junto às principais entidades do trade da comunicação brasileira. O investimento dessas emissoras na vinda da GFK teve como objetivo disporem de uma outra fonte de apuração de audiência do meio TV no Brasil, por discordarem da metologia e até de resultados apresentados ao mercado pelo referido Instituto.
Agora, em se confirmando a saída da Band, a conta será divida pela Record, SBT, Band e RedeTV!, já que a Globo desde o princípio não aderiu ao projeto.

Publicidade

Os motivos do cancelamento
Segundo nota na coluna UOL TV, o que levou a direção da Band a tomar tal medida, até certo ponto surpreendente, seriam o não cumprimento dos prazos estabelecidos para o início da operação e a impossibilidade de atingir o número mínimo de residências proposto.
Foram três mudanças de datas até o momento para o início das pesquisas, incluindo o novo prazo que é até o final de outubro.

Consultada, a Bandeirantes ainda não se manifesta oficialmente sobre o caso. Informa apenas que irá se pronunciar sobre o assunto no decorrer da próxima semana.

Publicidade
WhatsApp
Junte-se a nós no WhatsApp para ficar por dentro das últimas novidades! Entre no grupo

Ao entrar neste grupo do WhatsApp, você concorda com os termos e política de privacidade aplicáveis.

    Newsletter