Publicidade
ARTIGO | Publicidade em áudio: Do “velho” rádio é que se faz marketing bom!
06 de Maio de 2022

ARTIGO | Publicidade em áudio: Do “velho” rádio é que se faz marketing bom!

A cada ano, mais consumidores têm acesso à escuta domiciliar conectada

Publicidade
Twitter Whatsapp Facebook

*por *Adriano da S. Santos

Muitos anos atrás, os profissionais de marketing passaram incontáveis horas tentando aperfeiçoar scripts para anúncios de rádio. Desde a erupção da internet, o áudio caiu no esquecimento. Poucas das técnicas modernas de marketing exigem áudio; por exemplo, começamos com SEO. Desde então, encontramos publicidade nas redes sociais, blogs, marketing de influenciadores e muitas outras técnicas.

Publicidade

Bem, estamos aqui hoje para lutar a favor da voz do áudio. Como você provavelmente já adivinhou do título, acreditamos que todos os meios criativos devem contar uma experiência para os ouvidos ao invés de apenas os olhos. Em vez de focar apenas em experiências visuais, deve-se usar também o áudio e alcançar as pessoas em viagens longas, fazendo tarefas ao redor da casa e desfrutando de outras experiências sem tela.

Aqui estão apenas algumas das razões pelas quais pode-se considerar o áudio como um setor a ser muito explorado em 2022:

Entregar mensagens personalizadas

Em primeiro lugar, afastar-se dos canais de publicidade linear pode abrir novas portas quando se trata de personalização. Além disso, o áudio permite um novo nível de contação de histórias e engajamento com os ouvintes. Além de anúncios de voz, existem agora outras formas de publicidade em áudio digital, como a escuta em casa conectada. Qualquer que seja o método que você usa, o público recebe a mensagem que lhes é transmitida em vez de ler ativamente e dizer a si mesmos.

Desse modo, se quiser conversar com empresas que usam publicidade em áudio, elas oferecem flexibilidade como um dos maiores benefícios. Nas mídias sociais, os clientes esperam publicidade sob medida por causa dos principais algoritmos disponíveis nas plataformas. Com publicidade em áudio, é possível alcançar pessoas em tempo real com mensagens sensíveis ao tempo.

A cada ano, mais consumidores têm acesso à escuta domiciliar conectada. Além disso, a pandemia aumentou a necessidade de flexibilidade dos anunciantes. Portanto, a publicidade de áudio existe na travessia entre os dois. Ou seja, se a mensagem está em constante mudança, o áudio é uma das formas mais eficazes de se comunicar com um público.

Durante a pandemia, o Ad Council e o Studio Resonate se uniram para se comunicar com os clientes. Essencialmente, eles queriam informar os consumidores que máscaras faciais eram cruciais na batalha contra o COVID. Simultaneamente, eles também queriam educar as pessoas sobre as vacinas que estavam se tornando disponíveis.

Graças às mídias sociais e outras fontes de desinformação, os americanos estavam sendo enganados sobre máscaras e vacinas. De repente, a publicidade em áudio permitiu que eles chegassem com as informações corretas sobre todos os tópicos relacionados à pandemia – incluindo como se manter em segurança.

Durante esta campanha, os dois órgãos criaram mensagens personalizadas para diferentes setores da audiência. Através de um processo de transculturação, o conteúdo repercutiu com pessoas de todas as tribos após o ajuste de música, cópia e referências culturais.

Construir conexões mais próximas

Nos últimos anos, o mundo do marketing tem sido tão envolvido em comunicações visuais que corre o risco de deixar uma parte do mercado para trás. No entanto, não se trata apenas de acomodar pessoas, em especial as com deficiência visual, mas sim tornar a experiência mais íntima possível. Existem vários estudos ao redor do mundo e eles apontam que os humanos, principalmente nos países desenvolvidos e subdesenvolvidos estão ouvindo mais e assistindo menos nos dias de hoje.

Obviamente isso passa pelo fenômeno dos podcasts, ao ponto em que as pessoas estão ouvindo enquanto estão em movimento. A título de exemplo, isso inclui viagens às lojas, tarefas pela casa, salas de espera de dentistas e outras ocasiões. Caso não haja um som específico da marca, a imersão pode não ser tão profunda, tendo assim, um importante pouco a se pensar, na composição conceitual de uma empresa.

Ao desenvolver um som de marca, automaticamente cria-se uma conexão intuitiva com os ouvintes; não só isso, mas também se tem a chance de aproximar-se em um nível mais imersivo em comparação com o conteúdo visual. Seja através de música ou podcasts, esta é uma oportunidade de se conectar com pessoas em um nível emocional. Pensando em 2022, com muitas pessoas ainda dentro de casa, é de suma importância que se introduza a marca durante um episódio poderoso de um podcast ou durante uma sessão de música terna para o usuário.

Desfrute de um desempenho forte

Naturalmente, como consumidor, todos têm o direito de clicar se os resultados da publicidade em áudio forem ruins. Contudo, geralmente este não é o caso. Pouco tempo atrás, a Pandora começou a investir em anúncios de áudio — aqueles que ouvem podcasts de beleza podem ter ouvido anúncios da marca. Não demorou muito para a pandora notar melhor a recordação de marca e ressonância dentro do público.

Ao ouvir anúncios de áudio, as pessoas tendem a pintar quadros e imaginar cenas em suas cabeças. Com os melhores anúncios, os ouvintes se imaginam na cena. Esses espectadores são indivíduos criativos, independentemente de quantas vezes eles vão dizer o contrário, e eles se imaginam na ilustração do anúncio.

Embora algumas estatísticas sugiram que o áudio é mais memorável do que os anúncios em vídeo, não se pode abordar os dois da mesma forma. Para aqueles que estão acostumados a fazer vídeos fantásticos para o público, não pode assumir que os anúncios de áudio requerem o mesmo processo. No entanto, acredita-se que esta é uma oportunidade enorme dentro do espectro do marketing moderno.

Com o vídeo, tudo o que o espectador precisa está bem na frente deles. Com áudio, é uma história um pouco diferente porque precisa-se completar lacunas e ilustrar a história do início ao fim. Enquanto o vídeo usa o espaço, o áudio usa o tempo, e esta é uma das maiores diferenças a ter em mente entre os dois. Dentro de três segundos de um vídeo, você pode pintar um mundo inteiro para o espectador. Dentro de três segundos de áudio, é necessário contextualizar o cenário, então a definição de linguagem é fundamental para pintar um quadro vívido.

Em contrapartida, a vantagem do áudio é que as recompensas são maiores quando se acerta, uma vez que houver superado o pânico inicial da publicidade em áudio, irão perceber que o rádio é inerentemente mais imersivo e captura a atenção e a imaginação de forma mais eficaz do que o vídeo. Para atrair as pessoas no conteúdo, o uso de design de som, assim como a paleta sônica para alinhar o som da marca são as chaves para alcançar a fidelização.

Considere publicidade em áudio hoje

Quando alguns dos especialistas de marketing ouvem pela primeira vez sobre publicidade em áudio, sua primeira resposta normalmente é: “não é outro nicho de publicidade que eu preciso aprender e dominar”. Bem, a boa notícia é que não se está começando com uma tela em branco nesse segmento. Como a maioria dos profissionais da área atestam, muitas das habilidades necessárias para publicidade em áudio são aprendidas em outros lugares.

Assim sendo, provavelmente a maioria das ingressantes já tem as habilidades requisitadas para iniciar A partir daqui, trata-se, então, de pegar as minúcias e ressoar com o público de uma maneira única. Observa-se desse ponto que a vida dos consumidores está ainda mais ocupada, então nem sempre se pode esperar que eles se sentem e assistam ao seu conteúdo. Em vez disso, é preciso encontrá-los em suas vidas proativas e o rádio faz isso como ninguém.

Melhores práticas para publicidade em áudio

Para finalizar, aqui estão algumas das melhores práticas ao criar criativos em áudio:
Entender a idade, o sexo, a localização e outras métricas básicas, bem como como eles usam conteúdo em áudio.

Manter o conteúdo curto porque esta é a melhor maneira de se beneficiar do aumento do recall e ressonância.

Continuar em loopings de repetição da marca – dizer a marca uma vez e as pessoas podem perdê-lo; dizê-lo duas ou três vezes e os ouvintes são mais propensos a lembrar.

Otimizar os anúncios de áudio para a plataforma e formato novos (Web rádios e Podcasts)

Fornecer uma mistura equilibrada de efeitos sonoros, narração, música e áudio.

Envolver os ouvintes contando uma história e introduzindo o serviço como parte dela.

Personalizar o anúncio para cada público.
Por fim, ao invés de atacar os ouvidos, os profissionais devem usar um tom de conversação também – isso normalmente recebe uma resposta melhor. Finalmente, desenvolver vários anúncios para que o público ouça diferentes variações do mesmo anúncio repetidas vezes.

 

*Adriano da Silva Santos é jornalista e escritor, formado na Universidade Nove de Julho (UNINOVE). Conquistou prêmios de webjornalismo com o projeto No Fluxo e Jornalismo impresso com as revistas Feed e Falas. Além disso, é comentarista do Podcast “Abaixa a Bola” e escreveu o livro “Por que sou infeliz?”. Dentro dos assuntos, suas áreas de especialidade são economia, investimentos, sustentabilidade e tecnologia voltada à medicina.

 

 

Publicidade
Publicidade