Publicidade
Aplicativo de transporte exclusivo para mulheres agora conta com uma novidade: o transporte de crianças
21 de Janeiro de 2022

Aplicativo de transporte exclusivo para mulheres agora conta com uma novidade: o transporte de crianças

Joinville foi o 1º município de SC a receber o Lady Driver

Publicidade
Twitter Whatsapp Facebook

O Lady Driver já acumula mais de 1,8 milhões de passageiras em sua base e 80 mil motoristas cadastradas. A iniciativa busca oferecer mais segurança e liberdade para as mulheres no geral, que desejam se locomover e chegar a seus destinos ilesas, assim como para aquelas que querem dirigir e obter independência financeira.

A empresa – com sede em São Paulo – já opera em Manaus, Fortaleza e Joinville por exemplo, e pretende chegar em 90 cidades brasileiras até a metade deste ano.

Publicidade

“Esses números ainda crescerão bastante, pois vamos ampliar a funcionalidade do app para diversas cidades do Brasil, países da América Latina, além dos Estados Unidos, onde já temos conversas bem avançadas. Nossa meta é abrir mais 200 cidades até o final de 2022”, reforçou Gaby Corrêa fundadora do App.

Novidade para os pais

Pautado no universo feminino e das famílias, a startup lançou agora o serviço Kiddos, dentro do app Lady Driver, o primeiro serviço legalizado do Brasil para o transporte de crianças, acima de 8 anos.

Inspirada em aplicativos dos Estados Unidos que ganharam mercado neste segmento, a empresa oferece o serviço no país, com uma plataforma formada somente por motoristas mulheres, treinadas especificamente esse tipo de atendimento, com objetivo de auxiliar pais e responsáveis na missão de organizar a mobilidade dos filhos com as atividades do dia a dia, com total segurança e independência.

“A demanda por esse serviço já existe, é muito grande, muitas mães já nos procuravam para este tipo de transporte para seus filhos. O serviço é agendado dentro do app Lady Driver, as mães podem escolher o roteiro do dia ou do mês, de acordo com a sua necessidade. Uma forma segura de garantir a locomoção dos filhos para escola, casa de amigos, atividades extracurriculares e muito mais”, finaliza Corrêa.

 

Publicidade
Publicidade