Ambev registra aumento de 61% no seu programa de voluntariado

30 de Agosto de 2021

Pandemia e solidariedade seguem lado a lado

 

O programa de voluntariado VOA, da Ambev, que atua desde 2018 junto a ONGs para melhorar questões relacionadas à gestão, desenvolvimento de pessoas e organização financeira, registrou um aumento de 61% de mentores inscritos, durante a pandemia entre 2019 e 2020. As atividades do VOA não precisaram ser interrompidas diante do distanciamento social e, com isso, mais funcionários se sentiram engajados a contribuir com a iniciativa, o que elevou o número de mentores de 247 em 2019 para 398 em 2020.

Para ser um mentor, o voluntário precisa ter certo nível de experiência profissional que o capacite para transmitir às ONGs noções sobre planejamento, organização, controle e definição de estratégias. Por isso, apenas gerentes da Ambev poderão se tornar mentores. Além disso, como o trabalho de acompanhamento das ONGs já era realizado parcialmente de forma remota desde a criação do programa, isso facilitou a adaptação e a transição para que as dinâmicas fossem totalmente online, e assim, os mentores puderam continuar próximos das organizações.

Os números gerais de voluntários também tiveram aumento de 44% comparando os anos de 2019 e 2020, passando de 489 para 706. Até hoje, já foram mais de 12 mil horas doadas pelos colaboradores da Ambev, ao longo desses quase três anos do programa, que contribuíram com mais de 300 ONGs e impactaram mais 6 milhões de pessoas.

A União de Núcleos e Associações e Heliópolis e Região -  uma das organizações beneficiadas pelo programa - tem mais de 50 projetos, nas áreas de educação, cultura, esporte, assistência social e empreendedorismo. De acordo com Bárbara Pinto, Coordenadora de Captação de Recursos da UNAS, “Neste último ano, trabalhamos intensamente para que as nossas iniciativas de apoio e cidadania continuassem atender à população de Heliópolis. Os aprendizados com o VOA fortaleceram a nossa jornada”, afirma.

Lara Tostes, 31 anos, People Transformation Lead da Ambev, e mentora de ONGs pelo Programa VOA, desde 2018, conta que o aprendizado é contínuo. “O que as ONGs mais me ensinam no meu dia a dia profissional é que temos que ter nossa missão própria, enxergar o nosso propósito, entender a razão de estarmos aqui e, principalmente, que sozinho não chegamos a lugar nenhum.” Para ela, fazer parte dessa jornada durante a pandemia é ainda mais gratificante e conhecer as lutas de cada organização só reforça o senso de empatia.

Notícias Relacionadas