Concurso da Alesc contempla filmes e séries catarinenses

14 de Novembro de 2019

Competição tem o intuito de abrir espaço na programação da emissora para divulgar a cultura e a história do Estado

 

A Assembleia Legislativa entregou, na noite da última terça-feira (12), os certificados de premiação às obras selecionadas no primeiro edital do Concurso TVAL Audiovisuais Catarinenses. Ao todo, são 17 filmes documentários e seriados, já produzidos ou em produção, de cidades como Florianópolis, Jaraguá do Sul, Joaçaba e Chapecó.

As obras são do gênero documentário, com argumentos e narrativas que abordam temas ligados à realidade estadual. Além da exibição na TVAL, as séries selecionadas receberão, cada uma, R$ 25 mil. Já os filmes receberão R$ 8 mil, cada.

O comitê responsável pela seleção foi formada pelas professoras Aglair Bernardo e Mara Salla e pela coordenadora da TVAL, Gicieli Dalpiaz. Segundo Aglair, doutora em Cinema e ex-coordenadora do curso de Cinema na UFSC, o trabalho de análise das obras “foi um processo bastante difícil, pela qualidade, e nos deu uma visão importante da produção de todas as regiões de Santa Catarina, que está fervendo de produções interessantes, refletindo a multiplicidade de sua gente".

Para a professora Mara Salla, que também é doutora na área, cineasta e coordenadora do curso de Cinema da Unisul, destacou que a iniciativa da Alesc “é mais uma vitrine para o audiovisual catarinense.”

O presidente em exercício da Alesc, deputado Mauro de Nadal (MDB), participou da cerimônia. "O concurso foi uma oportunidade de mostrar os talentos que temos em Santa Catarina, que se dedicam a mostrar os potenciais do nosso estado por meio da cultura e da nossa história", conta o presidente.

A diretora de Comunicação Social da Alesc, Lúcia Helena Vieira, ressaltou o papel da TVAL em “valorizar nossa cultura, nossa história, para que a população tenha acesso a esse tipo de produção audiovisual.”

De acordo com a coordenadora da TVAL, Gicieli Dalpiaz, as obras já finalizadas serão exibidas na programação da emissora a partir do ano que vem, com licença de uso de 24 meses. Já as séries e filmes ainda em fase de produção devem estar prontos até o fim de 2020 e começarão a ser exibidos em 2021, também por 24 meses.

Também participaram da solenidade o deputado José Milton Scheffer (PP) e o jornalista Ilson Chaves, que foi o primeiro diretor da TVAL.

 

Confira as obras selecionadas:

 

Lote 1

Filmes documentários:

A Pedra e o Farol – Scult Produtora de Audiovisual e Jornalismo
Anauê – Mundo Imaginário Produções Cinematográficas Ltda.
Descaminhos da Coxilha – B7 Filmes
É Bucha – Vinil Filmes
Pegadas Salgadas – Scult Produtora de Audiovisual e Jornalismo
Retratos de Santa Catarina – Litoral e Vale do Itajaí – DV 3
Celibato no Campo – Margot Filmes Ltda.
Dom Quixote das Artes – Margot Filmes Ltda.
Terra Cabocla – Realizart Produções Audiovisuais Ltda.
Vale Tombado – GA Moretti Produções Culturais Eireli

 

Obras seriadas:

Não houve classificados

 

Lote 2

Filmes documentários:

Vida de Orquestra – TPS Multimídia Eirelli, 30 Por Segundo
Cabe Rock Nessa Ilha? – Manacá Cine Estudio

 

Obras seriadas:

Urban Sketchers Florianópolis – Vinil Filmes
Seo Chico Toda Vida – Atalaia Produção e Distribuição Artística Ltda.
A Linha da Memória – Proeza Audiovisuais
Você já foi a Floripa?  - Vinil Filmes
Florianópolis 2.5 - Geofilmes