No feriado da Páscoa, explore uma terra santa: Santa Catarina

08 de Abril de 2019

Vinhedos de São Joaquim e Fazzenda Park Hotel: turismo de qualidade pertinho de casa

Fazzenda Park Hotel: pra viver o espírito da Páscoa

 

A convite da Rede Feminina de Combate ao Câncer, que oferece muito mais do que conforto e consolo às pacientes com câncer, oferece prevenção, exames e direcionamentos para evitar, tratar e vencer a doença, levei minha palestra #DádivaDaVida para o Fazzenda Park Hotel, em Gaspar. Na presença da presidente reeleita pela Rede em Blumenau, Maria Christina Dorigatti, a presidente reeleita pela Rede em Santa Catarina, Sônia Rieg Fischer, e quase 100 voluntárias de rosa que fizeram do auditório um gigante buquê, compartilhei nossa história, nossa vitória, o vai-e-vem no jogo da vida, ora com os dados a meu favor ora sem nada, estagnada, mas preservando no peito o mesmo louvor.

 

Quando a gente reconhece que só estar vivo é digno de um “Viva!”, tudo ganha mais cor. Enxergamos ao redor. A beleza da flor. Da fruta o sabor. No líder, ardor. No outro o amor. Mais do que um sentimento, a gratidão é uma lupa, lente de aumento! Um estado de espírito que impele a contemplar o que antes fugia ao nosso olhar. E hoje me sinto assim, fadada a reverenciar o que eu até sabia, mas não conhecia, por um pecado que prometo extirpar de mim:

priorizar o que eu desejo sobre aquilo que já tenho;

valorizar o sonho sobre o meu desempenho;

buscar a paz no exterior sem perceber que ela é chama, que agoniza e me chama logo ali do jardim.

 

Por isso, depois de dedicar a Coluna a extremos do mundo, hoje falo de um mundo imune à alfândega, com livre acesso, pertinho de casa: as belezas de uma terra santa, Santa Catarina, abençoada pelo terroir de São Joaquim, com parreiras onde até o tempo pede pra parar, e pela exuberância do Vale que abraça Gaspar. Dois destinos onde estive agora, nos dias 30 de março e 2 de abril, e que traduzo aqui em fotos, pela certeza de que representam proezas da natureza.

 

Pioneira entre as vinícolas de “primeiro mundo” em Santa Catarina, a Villa Francioni nos recebeu com um tour por seis andares, já que a construção, em desníveis, facilita a fermentação e decantação de bálsamos como o vinho Dilor, um corte de seis uvas da melhor safra da história, com uvas colhidas em 2009 e a edição limitada, para orgulho dos herdeiros do fundador Dilor Freitas, lançada apenas em 2016. Além do tour pelos tonéis e barricas de onde emergem 150 mil garrafas por ano, a vinícola também se diferencia pelo charme do wine bar com vista para os parreirais, jardins de lavanda, araucárias majestosas e aquele ar de Serra. Que coisa mais gostosa!

 

Na Vinhedos de Monte Agudo o zelo é familiar, e o resultado, espetacular. Como a “alquimia” de transformar uva em vinho não se dá ali, mas em Videira, a generosa área ocupada pelos vinhedos concilia com maestria o cuidado com a fruta e com os turistas. Nas mesinhas e almofadas espalhadas entre os parreirais é possível contratar piqueniques durante o dia – com sanduíches, geleias, patês, frios, frutas secas e uma garrafa de vinho acomodada em linda cesta - ou degustações no fim de tarde, com cinco a oito vinhos servidos em taças adequadas a cada rótulo. O bistrô, a cargo da chef paraguaia Kathia Rojas, por si só já justifica a viagem, com um sabor sofisticado que só encontra par na qualidade dos vinhos dispostos pra harmonização.

 

Outras duas vinícolas, D’Alture e Leone di Venezia, vêm antecipando o que promete ser o futuro da região: o cultivo de uvas italianas, mais resistentes, com maior rendimento, e com uma surpreendente variedade, da Sangiovese à Montepulciano, passando pela Gewurztraminer que não é exótica apenas no nome. Combinada às uvas Grechetto e Vermentino, dá ao vinho Oro Vechio mais personalidade no sabor e uma coloração única alaranjada, resultado da fermentação em contato com a casca. Detalhe: os espumantes, vinhos brancos, tintos, rosés, “cor-de-laranja” e licorosos produzidos na Leone di Venezia podem ser degustados no agradável jardim, terraço, wine bar e também nas acomodações, já que a vinícola oferece hospedagem.

 

Conhecer a D’Alture foi à altura da máxima exigência. Nosso fan tour de jornalistas coincidiu com a chegada da noiva, anfitriã de uma festa que transportou até o salão 50 tons de rosa, em perfeito contraste com a serenidade do verde emoldurado em infinitas janelas. Nos refinados arranjos não faltaram flores fãs do frio, com cascatas de tulipas debruçadas sobre os doces na mesma cor. Vizinho aos tonéis, o wine bar não perde em glamour para o salão principal, proporcionando uma experiência de luxo nas montanhas.

 

Com 2 milhões de m2 incrustrados no Vale, em Gaspar, o Fazzenda Park Hotel é outro éden catarinense que acabo de descobrir. A exuberância da área externa, com jardins multicoloridos em pleno Outono, arvorismo, tirolesa, trilhas e 40 cavalos para cavalgada, ainda ganha aditivo nesta época, quando os salões lindamente decorados para a Páscoa nos remetem a uma fábula em superprodução, com milhares de coelhinhos protagonizando o espetáculo. Em diferentes cores e estilos, as “árvores de Páscoa” não encontram replay. Cada montagem é exclusiva, antecipando um cenário perfeito para os 8 mil docinhos que vão fazer a alegria das famílias no próximo feriadão. Complementando os atrativos, com generosa gastronomia, lazer abundante e farta decoração, o  hotel-fazenda ainda recebe na Páscoa a encenação da Paixão de Cristo, para que o espírito cristão - a fé e a gratidão -  não se percam na programação.

 

“Considerai como crescem os lírios do campo... Se Deus veste assim a erva dos campos... Não vos aflijais... Buscai em primeiro lugar o Reino de Deus e sua justiça e todas estas coisas vos serão dadas em acréscimo. Não vos preocupeis, pois, com o dia de amanhã: o dia de amanhã terá as suas preocupações próprias. A cada dia basta o seu cuidado”. Sermão da Montanha em Mateus 5, 28-34.

 

Fazzenda Park Hotel, em Gaspar
Fazzenda Park Hotel, em Gaspar

Ana Lavratti

  • imagem de lavratti
    Ana Lavratti é Jornalista e Mestra pela UFSC com pesquisa sobre a Notícia em Meio Digital Online. Multiplataforma, acumula experiência em mídia impressa, eletrônica e assessoria de comunicação. Também é escritora, autora de 3 livros e 3 e-books, e atua como colunista social desde 2014. www.analavratti.com.br / social@analavratti.com.br Curta o Instagram @analavratti