Coluna Ozinil Martins | Comunicação: Competência Essencial!

29 de Outubro de 2019

Quer destacar-se? Expresse-se bem, tenha um vocabulário amplo, escreva com correção e lógica

Comunicar é, em essência, transferir significados! Como a humanidade vive tempos exponenciais parece que esta é uma competência que está sendo relaxada, principalmente, entre os jovens. Se olharmos um diagrama clássico sobre comunicação ali estarão presentes: emissor, receptor, mensagem e o veículo que foi utilizado para que a comunicação se efetive. Mas, para que a comunicação se realize há envolvimento de outros elementos.

Afirmam alguns linguistas que a humanidade só atingiu o nível de desenvolvimento dos tempos atuais porque o ser humano desenvolveu a fala. Se você, que está lendo esta despretensiosa coluna, pensar que em breve, voltaremos a transitar pelas árvores dado o nível de linguagem que está sendo praticado em nosso país e pela nossa juventude, só resta concordar. A qualidade do que vemos em vários “sites” de notícias, manchetes tendo que ser interpretadas, grafia errada de palavras comuns, letras de músicas absolutamente desconectadas de um português razoável e, isso vale, também, para muitos comunicadores que atropelam a língua pátria sem nenhuma cerimônia.
O recado que tenho passado aos jovens nas palestras que faço é que aproveitem o mar de mediocridade que os rodeia para mostrarem o que tem de melhor. Jovens que se comunicam bem chamam a atenção de profissionais interessados em descobrir talentos nas várias áreas de interesse da sociedade. Quer destacar-se? Expresse-se bem, tenha um vocabulário amplo, escreva com correção e lógica, saiba posicionar-se com os vários públicos com que se convive diuturnamente.

Mas, como conseguir todos estes atributos? Bem, quando trabalhei no Grupo Uniasselvi um dos valores da instituição que mais admirava era “você é responsável por construir sua própria história” então, faça a sua parte. Ler livros interessantes, começando pelos esquecidos filósofos que nortearam a civilização ocidental, participar de cursos de oratória, conviver com grupos que não se limitem ao seu círculo de amizades, viajar sempre que possível, participar de trabalhos voluntários, enfim estar predisposto a crescer sempre, pois esta será uma exigência imposta a quem quer ser bem sucedido na vida. 

Um dos maiores oradores que já existiu nos Estados Unidos foi Abraham Lincoln. Criado no interior, filho de fazendeiros (pai foi um dos pioneiros de Kentucky), tornou-se um “country lawyer” (advogado informal), só se elegeu presidente, após concorrer a várias eleições, aos 60 anos, leitor voraz de tudo que lhe caia a mão, desenvolveu a oratória e foi responsável por memoráveis discursos, inclusive nas frentes de batalhas, quando da guerra da Secessão. Lincoln tem uma frase sintetizadora sobre a capacidade de comunicação, diz ele: “É melhor calar-se e deixar que as pessoas pensem que você é um idiota, do que falar e acabar com a dúvida!” 

A única pessoa que pode fazer a diferença em sua vida é a própria pessoa; a você cabe fazer a diferença!
 

Notícias Relacionadas