Coluna Manu Berger | O universo do luxo na palma da mão

24 de Agosto de 2016

Crédito da imagem: Reprodução Internet.

A democratização da internet fez do Brasil um dos países com maior número de usuáriosconectados em todo o mundo. O percentual de pessoas que faz uso regular da rede mundial de computadores já atingiu metade da população nacional. O considerável aumento dos usuários de internet, por sua vez, impactou de forma direta o e-commerce, que se caracteriza pelas relações comerciais que se utilizam da internet como a principal ferramenta de suporte.

O segmento de alto padrão apresenta uma conexão muito grande com essa nova modalidade de comércio que une através da tecnologia a rapidez no atendimento e a satisfação dos desejos de consumo. De acordo com dados dessa área, no ano de 2001 existiam cerca de um milhão de consumidores virtuais que movimentavam meio bilhão de reais por ano. Na década seguinte, esse número saltou para mais de 30 milhões de e-consumidores que efetuam transações que totalizam mais de vinte bilhões de reais, e uma grande parcela desse total é gerada pelos produtos e serviços de luxo. O segmento é tão promissor que é crescente o número de marcas que apostam no comércio virtual em busca do sucesso nos negócios. 

Das mais conhecidas perfumarias, passando pelas tradicionais marcas de relógios e óculos, até as mais renomadas grifes de moda, as empresas ligadas ao luxo em todo o mundo já perceberam a importância da plataforma virtual para o incremento das vendas. 

E entre os diversos motivos que levam diariamente milhões de pessoas a realizarem as aquisições de produtos de alto padrão pela internet, dois conceitos se destacam: a customização e a praticidade.

A customização é uma tendência que, definitivamente, veio para ficar, pois diz respeito aos desejos mais íntimos de cada comprador. Escolher a cor favorita para o seu automóvel, o tecido de uma peça de roupa desejada e até mesmo a textura do couro de um artigo tão sonhado faz com que a navegação nos sites se torne um momento de descoberta e, também, de realização.

Do ponto de vista da praticidade, não é necessário maiores explicações. Basta pensarmos que na frente do computador, tablet ou celular é possível mergulhar em um mundo praticamente infinito de produtos e serviços que se destacam pelo refinamento, sofisticação e requinte. 

Nunca é demais lembrar que apesar dos números promissores que o e-commerce apresenta no Brasil e em todo o mundo, a relação virtual jamais irá suplantar por completo o contato humano. Por isso, é fundamental às marcas e empresas de luxo o desenvolvimento de canais onde a navegação seja eficiente e os produtos estejam à disposição dos clientes. Jamais, porém, poderá ser esquecido o fato de que os consumidores e clientes, mesmo atrás das telas dos computadores, são pessoas reais que, acima de tudo, desejam um tratamento de respeito e atenção.

Manu Berger