Coluna Inovação | As tecnologias que impactam os Recursos Humanos, do aumento da produtividade à gestão de saúde dos funcionários

09 de Agosto de 2018

Tendências como microlocalização e plataformas que estimulam atividades físicas, criadas pelas "HRtechs", começam a entrar na rotina dos departamentos de Pessoal

Imagem: Shutterstock

A tecnologia está batendo na porta dos gestores de Recursos Humanos das organizações. E quem traz a novidade são as "HRtechs", startups que desenvolvem sistemas com foco nas demandas do departamento de Pessoal - especialmente para grandes empresas, mas que também são bem vindas nas de pequeno e médio porte que crescem de maneira acelerada e que tem como maior desafio a retenção e o desenvolvimento dos funcionários.

De acordo com pesquisa da Confederação Nacional da Indústria (CNI), o Brasil teve um aumento na produtividade de 4,5% em 2017 e o avanço tecnológico contribuiu para esse crescimento - não apenas por meio da evolução de máquinas e equipamentos, mas também pela aplicação de tecnologias disruptivas na gestão de pessoas.

Na semana que vem, a catarinense Ahgora lança no 44° Congresso Nacional de Gestão de Pessoas, que acontece de 14 a 16 de agosto, em São Paulo, uma tecnologia que fornece dados de microlocalização, permite mensurar a produtividade da equipe e identificar gargalos. O sistema foi desenvolvido após a constatação de que muitas empresas - especialmente na construção civil e na produção de serviços terceirizados -  precisavam de informações em tempo real sobre os colaboradores no espaço de trabalho para agir de forma rápida e estratégica, realocando a força de trabalho quando necessário.

A aplicação funciona com o auxílio de tecnologias como Beacon e Wifi, que são instalados na etapa de implantação do produto. Dessa forma é possível obter a microlocalização de cada funcionário. A Ahgora foi criada em 2016, em Florianópolis, e é especializada no desenvolvimento de software e equipamentos para gestão de ponto, presença e acesso, combinando soluções de cloud computing (nuvem) e IoT (Internet das Coisas).

Outra startup que descobriu no departamento de Recursos Humanos seu público-alvo é a GoGood, também de Florianópolis. Fundada por Bruno Rodrigues, um ex-atleta (campeão sul-americano de karatê na adolescência) que atuou por cinco anos na área de marketing e inovação do Grupo RBS, a startup desenvolveu uma plataforma em que as empresas podem fazer a gestão de atividades físicas e do bem-estar dos funcionários. Entre desafios de corridas, indicadores de redução de sedentarismo, alimentação e sono, os resultados alcançados pelos colaboradores são transformados em créditos que as empresas podem transferir, como renúncia fiscal, para apoiar ONGs e entidades sociais.

A GoGood é uma das startups do programa de inovação aberta LinkLab, da ACATE, onde pode desenvolver sua solução ao lado de um dos clientes, a imobiliária Brognoli. Com mais de 2 mil usuários ativos na plataforma, a empresa recebeu em julho passado um investimento seed do fundo Canary (algo entre R$ 1 milhão e R$ 2 milhões), com o qual pretende avançar no mercado brasileiro e dobrar a equipe, chegando a 12 colaboradores até o final do ano.

Na visão do CEO, o crescimento em 60% no número de obesos no Brasil nos últimos 10 anos, além do sedentarismo e de doenças como diabetes é um dos inimigos da produtividade nas empresas e especialmente, da qualidade de vida dos trabalhadores.  

“O atual modelo não está saudável pra ninguém. Os índices de sedentarismo e doenças são altos, o sistema de saúde é muito caro, com reajustes absurdos e as administradoras dos planos também estão perdendo rentabilidade. Uma plataforma de bem-estar no trabalho vai ser cada vez mais necessária no Brasil, também pela disputa de talentos nas empresas, que precisam estar se sentindo bem. É este o mercado que estamos puxando”, define Bruno.
 

E por falar em Recursos Humanos…

Empresas reconhecidas pelo Great Place to Work (GPTW) por suas práticas de gestão de pessoas participam hoje, 09.08, do Vertical Meeting de agosto da Associação Catarinense de Tecnologia (ACATE), a partir das 18h30. Guilherme Coan Hobold, da Involves, Diego Ramos, da Teltec, e Ricardo Grassmann, da Way2, discutirão como construir um ótimo lugar para trabalhar. Os palestrantes, que integram empresas de diferentes portes e graus de maturidade, irão compartilhar com o público as estratégias eficientes para criar uma cultura de alto desempenho.

Fabricio Umpierres Rodrigues

  • imagem de umpierres@gmail.com
    Fabrício Rodrigues, editor do portal SC Inova, é jornalista com especialização em Gestão Empresarial. Atuou durante 12 anos como coordenador em agências de assessoria de imprensa (Dialetto e PalavraCom), foi repórter em jornais como Gazeta Mercantil SC, A Notícia e Folha de S. Paulo e editor de sites de cultura desde os tempos da Internet discada. www.scinova.com.br / E-mail: scinova@scinova.com.br