Coluna Inovação | Da Ilha ao Vale: nova geração de startups locais vai buscar inspiração na meca da tecnologia

31 de Janeiro de 2019

Nesta sexta (01.02), grupo de empreendedores viaja a San Francisco em mais uma missão do programa StartupSC

A partir desta sexta-feira (01.02), um grupo de oito startups catarinenses embarca rumo a San Francisco para participar, entre os dias 5 e 7 de fevereiro, do Saastr Annual 2019, maior evento mundial voltado ao mercado de software como serviço (SaaS). O roteiro, que inclui uma visita a aceleradoras e grandes empresas de tecnologia do Vale do Silício, é parte do programa de capacitação StartupSC, mantido pelo Sebrae/SC e que fez uma seleção entre as empresas participantes da turma de 2018.

Das oito, metade é de Florianópolis: Conpass, O2O Bots, Reviewr e Wifi Feed. As demais são de Joinville (Sizebay), Criciúma (Simples Dental), Rio do Sul (Effecti) e Balneário Camboriú (CoBlue).

Esta é a sexta edição da Missão ao Vale do Silício promovido pelo StartupSC. Na primeira viagem, em 2013, estavam jovens empresas que acabaram se tornando referência no ambiente de inovação em Santa Catarina, como Resultados Digitais, ContaAzul, Axado (vendida em 2016 para o Mercado Livre), SocialBase e Contentools (então chamada de Tex.do). Além do conhecimento e do networking com profissionais e empreendedores de outros países, a viagem acaba também abrindo portas para o mercado norte-americano.

Foi o que aconteceu com a ContaAzul, de Joinville, que em 2014 foi selecionada para o programa de aceleração 500 Startups - o relacionamento nos EUA ajudou a empresa, anos depois, a captar um grande investimento (R$ 100 milhões) com o fundo gringo Tiger Global Management. O 500 Startups também foi o caminho trilhado pela Contentools, que utilizou a participação no programa, em 2015, para iniciar a internacionalização de sua plataforma de gerenciamento de marketing de conteúdo.

O que mudou de cinco anos pra cá?

Quando as primeiras startups catarinenses começaram a participar das missões ao Vale, o ecossistema local ainda não contava com a estrutura de apoio aos empreendedores que tem hoje. A integração entre incubadoras e aceleradoras, além do aumento de fundos de venture capital e investidores-anjo tornam as empresas selecionadas para a missão mais maduras do que aquelas que iam a San Francisco meia década atrás.

É o caso de startups manezinhas como a O2O Bots, que já passou pelo ciclo de aceleração do Darwin Startups, e da Reviewr, que fez o ciclo completo: começou na incubadora MIDITEC, passou pela aceleração no Darwin e também participou do InovAtiva, do antigo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio (MDIC). A Simples Dental, de Criciúma, por sua vez, é uma das principais referências no ambiente de startups no sul de Santa Catarina.

No ano que vem, a "disputa" para participar da Missão ao Vale do Silício será mais acirrada. Em 2019, 40 startups vão participar do programa StartupSC, que chega a Blumenau e Chapecó, além das turmas que já acontecem em Florianópolis e Joinville.  "O StartupSC veio no momento certo, nasceu como uma startup, foi validado logo no começo e hoje está ajudando várias comunidades empreendedoras no estado”, explica Alexandre Souza, gestor do projeto.
 

Otimismo em 2019

A postura liberal propagada pelo novo governo gera otimismo entre empresários do setor de tecnologia em Santa Catarina, que espera para 2019 a redução da burocracia em questões chave, como exportação, tributação e abertura de novos negócios. Além do apoio ao empreendedorismo, representantes do setor esperam que o setor público invista mais em soluções de tecnologia, como forma de qualificar serviços.

"O crescimento da segurança jurídica e da ordem e segurança dos cidadãos, juntamente com a redução da pressão e da burocracia sobre as empresas, deve estimular novos empreendedores”, afirma Gérson Schmitt, fundador da Paradigma Business Solution.

A conferir!

Fabricio Umpierres Rodrigues

  • imagem de umpierres@gmail.com
    Fabrício Rodrigues, editor do portal SC Inova, é jornalista com especialização em Gestão Empresarial. Atuou durante 12 anos como coordenador em agências de assessoria de imprensa (Dialetto e PalavraCom), foi repórter em jornais como Gazeta Mercantil SC, A Notícia e Folha de S. Paulo e editor de sites de cultura desde os tempos da Internet discada. www.scinova.com.br / E-mail: scinova@scinova.com.br