Coluna Inovação | Cidades estão "sedentas" por novas tecnologias

25 de Novembro de 2021

Parcerias e eventos reunindo setor público, privado e universidades apontam para uma tendência de dotar espaços urbanos como ambientes para desenvolvimento de inovações

Foto: ​​Jacek Dylag / Unsplash

 

Um passo adiante na evolução dos chamados "ecossistemas de inovação" é a transformação das cidades e dos ambientes urbanos, por meio da tecnologia, em territórios inovadores, humanos, criativos e sustentáveis. Para isso, a chamada "tríplice hélice" - setor público, privado e academia - precisa atuar em conjunto, conectando demandas dos municípios ao potencial de desenvolvimento de soluções inovadoras por startups, grandes empresas e das universidades. 

Esse arranjo de entidades e empresas está na base de um evento que vai trazer ideias, conceitos, práticas e projetos para smart cities, o Summit Cidades 2021, nos dias 9 e 10 de dezembro, no Ágora Tech Park. Silvio Zancanaro, presidente do Consórcio de Informática na Gestão Pública Municipal (CIGA) e prefeito de Campos Novos (SC), comenta que "as cidades estão sedentas para levar melhoria de qualidade de vida através da inovação para seus municípios". O CIGA é o maior consórcio de tecnologia do Brasil e tem 294 municípios associados em Santa Catarina. Neste ano, criou neste ano um projeto específico de ações nesta área, o Smart CIGA.

O consórcio também vai se reunir durante o evento com um grupo de contratação de tecnologia dos municípios para tentar tornar os editais mais ágeis e seguros, além de trocar experiência com grupos de transformação digital dos municípios e a Câmara de Cidades Inteligentes da Fiesc. "É um misto de ver e discutir o futuro e o que vem pela frente, mas também com um pé no prático do serviço público que tem que cumprir todas as questões legais e burocráticas", aponta. 

"Eventos como este trabalham a sensibilização dos gestores - públicos e privados. Ao mesmo tempo, não podemos ficar apenas na sensibilização, é necessário ativar e promover ações e políticas que ajudem, de um lado, gestores públicos a planejar e implementar soluções e tecnologias que auxiliem na gestão das cidades", comenta Jean Vogel, presidente da Câmara de Smart Cities da FIESC, diretor de novos negócios no Ágora Tech Park e curador do conteúdo do evento. 

No encontro, também serão apresentadas as experiências dos living labs, em que as cidades são ambientes de desenvolvimento e testes de soluções urbanas, além de debates sobre a transformação digital no setor público e modelos inovadores de compras para os municípios. 

"A inovação surge destes encontros de ideias, e isso tem que ser feito olho no olho", diz Beto Marcelino, fundador da iCities Smart Cities Solutions, empresa que representa no Brasil a FIRA Barcelona, maior encontro mundial de Cidades Inteligentes do mundo, o Smart City Expo World Congress. Ele abre a programação com uma palestra sobre a edição 2021 do evento catalão, na quinta-feira (09). 

 

NOVOS LABORATÓRIOS DE INOVAÇÃO PELA CIDADE

Nesta semana, a Associação Catarinense de Tecnologia (Acate), Cisco e Teltec Solutions anunciaram uma parceria para apoiar o desenvolvimento e promoção de espaços e cidades inteligentes. O primeiro projeto será o Primavera Smart Space, que será instalado dentro do Passeio Primavera e do CIA, o centro de inovação da ACATE. 

O objetivo é demonstrar o potencial das novas tecnologias digitais e de serviços urbanos inteligentes, assim como experimentar e desenvolver novas soluções de espaços e cidades inteligentes em parceria com o ecossistema de inovação de Santa Catarina. O laboratório incluirá tecnologias de conectividade, segurança cibernética, segurança física, IoT (Internet das Coisas), sensores urbanos, entre outras aplicações.  

"As cidades são ambientes complexos e sempre envolveram um ecossistema multidisciplinar. Queremos contribuir com a ampliação do debate sobre soluções tecnológicas em espaços e cidades inteligentes", diz Rodrigo Uchoa, diretor de Transformação Digital da Cisco do Brasil. A iniciativa começa em Florianópolis (SC), mas tem planos de expandir ações para outras regiões do país. Além dos gestores públicos, percebe-se que o setor privado também está sedento por projetos inovadores para serem testados em massa, como os ambientes urbanos.  

 

Fabricio Umpierres Rodrigues

  • imagem de umpierres@gmail.com
    Fabrício Rodrigues, editor do portal SC Inova, é jornalista com especialização em Gestão Empresarial. Atuou durante 12 anos como coordenador em agências de assessoria de imprensa (Dialetto e PalavraCom), foi repórter em jornais como Gazeta Mercantil SC, A Notícia e Folha de S. Paulo e editor de sites de cultura desde os tempos da Internet discada. www.scinova.com.br / E-mail: scinova@scinova.com.br

Notícias Relacionadas