Coluna Emilio Cerri |  Os consumidores não sabem o que podem querer

22 de Abril de 2019

Quem "criou" os SUVs foi uma analista de tendências em 1991

 

As empresas de tecnologia raramente fazem pesquisas de mercado para identificar os desejos das pessoas. Por quê? Porque elas sabem que as pessoas não tem a mínima ideia do que podem querer. Alguém acha que o display infinito do Samsung apareceu em uma pesquisa?

Outra coisa para refletir: por que as pessoas compram o que compram? Elas compram aquilo que acham que devem "possuir". São ovelhas seguindo o rebanho, é o bloco seguindo o trio elétrico..

Convenhamos, realmente precisa-se de um carro com tração nas 4 rodas? Se sim, por que esses carros não se tornaram populares anos atrás? A principal razão é porque não estavam na moda. 

Aliás, quem primeiro detectou o potencial para os SUVs - *Sport Utility Vehicles" - foi a analista de tendências Faith Popcorn*, da Brain Reserve, e não a indústria automobilística, Quando os utilitários esportivos eram apenas uma mania off-road, ela avisou que os carros com jeito de jipes virariam febre de consumo. 

Faith percebeu que as massas urbanas das metrópoles buscavam uma "fuga para a aventura", a necessidade de escapadas emocionais para sair da rotina. Só que não poderiam sair da urbe. Então, um carro meio "jeep" era a boa alternativa. E as pessoas passaram a enfrentar os congestionamentos curtindo a fantasia de estarem cruzando estradas poeirentas, cercadas por manadas de bisões.

Os marqueteiros das montadoras adicionaram outras "razões": o tamanho familiar do veículo, ideal para carregar todos os membros da família, inclusive os de estimação, juntamente com toda a bagagem necessária. A altura em relação ao solo, a segurança e a dirigibilidade foram plantados nas mentes dos compradores. Finalmente, inventaram que possuir um SUV significava status. E as pessoas acreditaram.

*Faith Popcorn (cujo nome real é Faith Plotkin) é CEO da consultoria BrainReserve. Em seu primeiro livro, de 1991, "O Relatório Popcorn", Faith previu o sucesso dois SUVs.

Emílio Cerri

Notícias Relacionadas