Coluna Cinema | The Favourite e The Wife. Um deles terá Melhor Atriz no Oscar

08 de Fevereiro de 2019

O cinema abre debates e mostra detalhes que ainda são polêmicos para a sociedade.

Pois bem, começando os trabalhos. Ainda estou estudando o estilo da minha escrita e o que pretendo entregar com a coluna, então, começarei escrevendo sobre os filmes que de alguma forma, me fazem referência: A Favorita (The Favourite) e A Esposa (The Wife). Posso partir para o clichê dizendo que os filmes são ótimos e que possivelmente, Glenn Close (The Wife) ganhará o seu Oscar de Melhor Atriz.

Não vou seguir por essa linha porque qualquer pessoa hoje em dia, antes de assistir aos filmes ou ler essa coluna, já sabe todos os detalhes técnicos da produção, desde as indicações do Oscar até o dia a dia dos atores. Críticos de cinema fazem muito bem o seu trabalho e a internet mostra as informações em tempo real.

Hoje, quero falar sobre como o cinema abre debates e mostra detalhes que ainda são polêmicos para a sociedade. É importante descrever que, infelizmente, a atitude e a escolha de Joan (personagem de Glenn Close, em The Wife), não me surpreenderam. É triste que eu tenha saído do cinema achando normal que uma mulher brilhante tenha feito suas escolhas a partir de um suposto “acordo nupcial”.

e peguei justificando meu pensamento em “ela tinha baixa autoestima e fez a sua escolha a partir disso”, numa forma de amenizar o sofrimento da outra parte de mim, bem mais independente e feliz, que insistia em achar isso tudo uma loucura, e que acredita que casais saudáveis se formam a partir de pessoas que são felizes sozinhas.

Escolhas são escolhas. E essa possibilidade de escolha aliada às oportunidades é o tempero que embala A Favorita (The Favourite), num cenário recheado de intrigas, sexo e poder. Duas mulheres disputam a atenção de uma rainha fraca e sem noção alguma do que acontece à sua volta. Não é só no universo masculino que tramas de poder acontecem.

O mais legal do filme para mim é que, de uma certa forma, ele empodera as mulheres, quando torna as três, protagonistas do destino de um reino. Sarah (Rachel Weisz) e Abigail (Emma Stone) são extremamente estrategistas e jogam alto, da mesma forma que nós mulheres, sob ponto de vistas diferentes, enfrentamos o mundo.

Recomendo assisti-los na telona do cinema, comendo pipoca e se permitindo “viver os filmes”. Valem cada centavo do investimento!

The Wife - A Esposa

The Favourite - A Favorita

 

Valdirene Teixeira é Economista e atua em marketing e comunicação há dezoito anos, com atividades de docência, coordenação e direção. É pós-graduada em gestão e marketing e possui MBA em Gestão Estratégica Corporativa. Tem alma de aprendiz e adora um desafio com propósito. “Escrevo muito sobre estratégia e gestão, então, “sair da caixa” nesse projeto, abrirá novas possibilidades de crescimento e desenvolvimento”. valdirenerteixeira@gmail.com Curta o instagram @valdirenert

Coluna Cinema

  • imagem de cinema
    COLUNA CINEMA é produzida por duas mulheres apaixonadas por cinema e publicada semanalmente. Jessie Lodi, Publicitária e Especialista em assessoria de marketing e comunicação e gestão de negócios, e Valdirene Teixeira, Economista e atuante no marketing e comunicação há dezoito anos, com atividades de docência, coordenação e direção.