Coluna Carlo Manfroi | Reconhecimento facial e transação digital

28 de Janeiro de 2020

Florianópolis tem algumas boas iniciativas nessa área

Tecnologias de detecção facial
Uma das grandes batalhas travadas hoje na China é em relação à forma de pagamento. Diferente do Brasil, a China pegou um atalho para a informatização em massa, pulando etapas como o uso do desktop e foi direto para o mobile.

Pagamento com reconhecimento facial
Também pulou a etapa do cartão de crédito avançando para o pagamento pelo celular, algo que ainda nem sequer experimentamos em escala aqui no Brasil. Pois bem, de acordo com palestra de In Hsieh, da Chinnovation, que assisti no Startup Summit (2019), a briga atual na China é para ver qual grupo vai ficar com a preferência dos chineses para a próxima forma de pagamento, o reconhecimento facial.

RFID e o ser humano chipado
O chinês já cansou de ter que tirar o celular do bolso para fazer um pagamento e está aderindo ao pagamento mostrando o rosto para a câmera. Ou, mais fácil ainda, por RFID (Radio-Frequency Identification). Nesse sistema, o usuário possui um chip, que pode ser implantado no corpo. Basta cruzar pelo sensor que todas suas compras são debitadas direto da sua conta sem precisar passar item por item no caixa do supermercado, por exemplo.

Cartão de crédito x Reconhecimento facial
Mas voltando à briga dos dois grandes grupos da China pelo reconhecimento facial, o motivo é óbvio. Pense nos cerca de 5% das compras de todo mundo que ficam com as bandeiras dos cartões de crédito atualmente. Esse percentual em breve estará nas mãos das empresas de reconhecimento facial.

Tecnologia made in Santa Catarina
Santa Catarina, reconhecido polo tecnológico nacional e internacional, também se prepara para esse mercado. Florianópolis tem algumas boas iniciativas nessa área. Uma delas é o PayFace, que desenvolveu tecnologia própria e cresce ano após ano.

Desafio dos gêmeos
Outra questão importante é sobre pessoas muito parecidas, ou mesmo gêmeos, que conseguem desbloquear smartphones ou acessar locais exclusivos através do reconhecimento facial, passando por outro. Muitos estudos estão sendo feitos desde o lançamento da tecnologia, porém ainda não se chegou a
segurança total nessa modalidade. Os chineses, inclusive, conseguiram enganar sistemas de segurança usando impressão hiper-realista em 3D de um ser humano.

Planejamento digital
Ao desenvolver o planejamento de marketing digital para uma empresa, não estamos mais lidando apenas com comunicação, tipos e volumes de postagens e seus canais. O planejamento contempla todas as formas de contato, a jornada do usuário e suas dores. Estamos envolvidos desde o primeiro clique até a última piscada de olho para o pagamento facial junto à câmera do estabelecimento comercial.

Primórdios do reconhecimento facial
Mas não se engane em achar que reconhecimento facial é coisa nova. Um diretor de uma grande indústria de equipamentos de refrigeração em Santa Catarina me revelou que o porteiro da fábrica abre o portão todos os dias assim que reconhece o rosto dele, o carro e a placa. Triangulando rapidamente esses três itens, está liberado o acesso. Nada como ficar cara a cara. Ou face to face.

Carlo Manfroi

Notícias Relacionadas