Coluna Ana Lavratti: Entrevista com Embaixador de Luxemburgo no Brasil

19 de Julho de 2018

Santa Catarina está entre os estados com mais descendentes de luxemburgueses

Embaixador Carlo Krieger: à frente da Embaixada de Luxemburgo instalada há 10 meses no Brasil

O Embaixador Carlo Krieger, que já representeou o único Grão Ducado do mundo na Rússia, na China e em lugares mais remotos como Cazaquistão e Mongólia, assumiu a Embaixada de Luxemburgo no Brasil no fim do ano passado, assim que implantaram em Brasília uma representação diplomática do país que ostenta um dos maiores índices de desenvolvimento do mundo.

Nesta semana, ele esteve em Santa Catarina para uma viagem oficial que incluiu no roteiro Major Gercino, São Pedro de Alcântara, Joinville – com direito à escala no Festival de Dança –, Blumenau e, naturalmente, Florianópolis, onde foi recebido pelo governador Eduardo Pinho Moreira. Entre audiências e palestras, o Embaixador foi o convidado de honra de um almoço oferecido por Berenice e Gilberto Goulart no hotel-boutique do casal, o Quinta da Bica D’Água.

Sobrenomes como Gomes, Goulart e Gutierrez se misturaram nesta quarta-feira a outros clãs luxemburgueses no ambiente lindamente decorado e com receptivo ao som de violino. Acompanhado pelo Cônsul de Luxemburgo em São Paulo, Jan Eichbaum, o Embaixador Carlo Krieger concedeu esta entrevista ao Acontecendo Aqui, onde destacou os três estados do Sul, e de forma menos expressiva o Espírito Santo, como principais destinos dos imigrantes que aportaram no Brasil a partir de 1828.

Para o Embaixador, a missão oficial se justifica pela necessidade de prestar um tributo às famílias com as quais o Grão Ducado compartilha muitas histórias em comum. Na conversa, o diplomata destacou ainda as bases já estabelecidas para estreitar o vínculo entre os dois países e a boa relação econômica, com forte presença de engenheiros de Luxemburgo no estado de Minas Gerais e importante campo fabril da Arcellor Mittal – a gigante do aço com DNA luxemburguês – em São Francisco do Sul.

Formados após o Congresso de Viena de 1815 - que selou a reorganização territorial da Europa após a derrota de Napoleão Bonaparte – os grão ducados europeus foram gradualmente abdicando desta condição, exceto Luxemburgo, que vem cruzando gerações mantendo a mesma peculiaridade monárquica em que o Grão Duque ostenta poder similar ao de um rei. O atual Chefe de Estado, Henri Albert Gabriel Félix Marie Guillaume, inclusive é primo do rei da Bélgica, Philippe Leopold Louis Marie.

Além da força política exercida dentro da Comunidade Europeia, Luxemburgo se destaca pelo receptivo “poliglota”, com 20% da população falando português, e pelas atrações turísticas, como o palácio onde reside o Chefe de Estado, a praça Clairefontaine com restaurantes estrelados, o castelo de Vianden e muito mais atributos históricos, naturais e sociais que despertaram o interesse, nos últimos anos, de mais de mil catarinenses pela obtenção da cidadania luxemburguesa.

 

Abaixo, a conversa com o Embaixador Carlo Krieger nesta quarta-feira, 18 de julho, no hotel Quinta da Bica D’Água.

 

 

ACOMPANHE MAIS POSTS by #ANALAVRATTI NO INSTAGRAM @analavratti e no FACEBOOK @fanpageanalavratti

 

 

Para ampliar as imagens de FÁTIMA DAMACENO, clique nas fotos da Galeria.

 

 

Miriam e Valério Gomes Neto com o Embaixador

Ana Lavratti

  • imagem de lavratti
    Ana Lavratti é Jornalista e Mestra pela UFSC com pesquisa sobre a Notícia em Meio Digital Online. Multiplataforma, acumula experiência em mídia impressa, eletrônica e assessoria de comunicação. Também é escritora, autora de 3 livros e 3 e-books, e atua como colunista social desde 2014. www.analavratti.com.br / social@analavratti.com.br Curta o Instagram @analavratti