Coluna Alisson Barcelos | Programa emergencial para a retomada do setor de eventos é aprovado na Câmara dos Deputados

10 de Março de 2021

E mais: O adiamento do Rock in Rio Brasil e Lisboa, a organização do Páscoa em Gramado e como fazer um evento híbrido de sucesso

Aprovação da Perse acende luz no fim do túnel para o setor cultural, de eventos e entretenimento, que está paralisado desde março de 2020 por causa da pandemia. Foto: Taylor Smith (Pixabay)

A Câmara dos Deputados aprovou, quase que por unanimidade e em regime de urgência, o Programa Emergencial de Retomada do Setor de Eventos (Perse). O projeto de lei, de autoria do deputado federal Felipe Carreras (PDB/PE) nasceu com a pretensão de promover crédito, preservação de empregos, manutenção do capital de giro das empresas, financiamento de tributos e desoneração fiscal do segmento que é o mais afetado pela pandemia e que já causou o fechamento de mais de 450 mil empregos diretos e indiretos desde março do ano passado. Agora, o projeto de lei vai para a aprovação do Senado e para a posterior sanção do presidente da República.

Uma missão da Associação Brasileira de Promotores de Eventos (Abrape) com 110 associados de todo o País foi até Brasília para reuniões com Jair Bolsonaro, com os presidentes do Senado e da Câmara, Arthur Lira e Rodrigo Pacheco, respectivamente, e mobilizou mais de 120 deputados e senadores para tratar do setor. “Estamos muito confiantes na aprovação na sanção presidencial, porque durante a missão, nos encontramos com o presidente Artur Lira e com o presidente da República. Eles se mostraram sensibilizados em relação ao setor de eventos de cultura e entretenimento. Estamos paralisados há um ano e o prejuízo já alcança R$ 90 bilhões”, ressalta Doreni Caramori Júnior, presidente da Abrape. 

Ainda segundo ele, se nada for feito, os cofres públicos podem deixar de arrecadar em 2021 cerca de R$ 4,65 bilhões em impostos federais. Vamos torcer para que a proposta seja realmente votada e assinada com urgência. O setor merece receber ao menos uma notícia boa neste “aniversário” de um ano sem trabalhar. 

 

5 benefícios da Perse para o setor de eventos

1. Crédito - gera liquidez para o setor fazer frente ao ônus de 12 meses parados e mais alguns meses que se avizinham. Permite, ainda, que o governo incremente recursos nos programas criados no ano passado, como o Pronampe e o PEAC-FGI, direcionando-os ao segmento que, na grande maioria, não acessou o crédito disponibilizado anteriormente.

2. Refinanciamento do passivo fiscal - cria condições de reorganização dos passivos fiscais das empresas para que não sejam cobradas pelo Estado durante a pandemia e para que possam se programar para pagá-los, dentro de condições que a retomada dos negócios permitam. Direciona, ainda, para o setor as condições mais favoráveis dentro do programa de Transação Fiscal criado pelo Governo em 2020 e reeditado por MP recentemente.

3. Isenção fiscal - cria condições de benefício fiscal periódico para que o setor tenha margem para fazer frente a todo o endividamento acumulado e a acumular durante a crise oriunda da pandemia, ao isentar os impostos federais sobre a atividade. Justifica-se tal medida até como proteção da arrecadação do Estado. Se quebrar o setor, o Estado perde a arrecadação para sempre; se atuar agora, garante essa arrecadação no futuro.

4. Reprogramação da agenda de eventos e proteção ao consumidor - extensão da Lei 14.046/20 para o setor, criando condições para reprogramação dos eventos cancelados e adiados para o período pós-pandemia, uma vez que não haveria como remarcar os eventos a partir de janeiro de 2021, como previa a Lei, uma vez que a atividade continua proibida.

5. Manutenção dos empregos do setor - extensão da Lei 14.020/20 para o setor, criando condições para a manutenção dos empregos, por meio da redução ou suspensão dos contratos de trabalho, uma vez que não seria viável para um setor, que continua proibido de trabalhar.

Confira a íntegra da proposta neste link.

 

Páscoa em Gramado mantido, mas adaptado

Reconhecida nacionalmente como a capital brasileira do chocolate artesanal, Gramado, no Rio Grande do Sul, prepara, por meio da Autarquia Municipal de Turismo (Gramadotur), em parceria com a Associação da Indústria e Comércio de Chocolates de Gramado (Achoco), a Páscoa em Gramado. O evento ocorrerá de 26 de março a 2 de maio, quando as ruas da cidade estarão decoradas para receber e encantar os visitantes. 

A programação completa da Páscoa em Gramado será divulgada em breve, mas o que Rosa Helena Volk, presidente da Gramadotur, antecipa é que, além da decoração das ruas, haverá atrações adaptadas para garantir a segurança de todos e seguindo todos os protocolos sanitários, incluindo transmissões online,  além de muito chocolate, alegria e diversão. 

 

Edição presencial da Festuris 2021

Foto: Festuris, reprodução
 

Primeira feira presencial de turismo das Américas realizada durante a pandemia, em 2020, a Festuris Gramado confirmou que a edição de 2021 será também presencial e ocorrerá de 4 a 7 de novembro, nos pavilhões do Serra Park, em Gramado. 

O tema da 33ª edição será “Reconstruindo o Turismo”, e promete trabalhar para conectar marcas, destinos e pessoas, com foco principal em geração de negócios e contribuir para o desenvolvimento do setor. A organização estuda que, além dos protocolos de segurança rígidos adotados em 2020, esta edição tenha redução no número de participantes e maior espaçamento entre os estandes. 

 

Rock In Rio adiado para 2022

A pandemia do novo coronavírus adiou mais dois eventos muito aguardados por apaixonados pelo bom e velho rock and roll. A organização do Rock in Rio Brasil anunciou na última semana o adiamento do evento para setembro (dias 2, 3, 4, 8, 9, 10 e 11) de 2022, um ano depois do previsto. O mesmo aconteceu com o Rock in Rio Lisboa, que ocorrerá apenas em junho (dias 18, 19, 25 e 26) de 2022, em Portugal. 

 

#DICA: como fazer um evento híbrido de sucesso

Neste ano inteiro de realização de eventos híbridos e transmissões online, tanto público quanto empresas contratantes e organizadores de eventos puderam perceber que o planejamento é extremamente importante, especialmente pelo fato de os participantes estarem longe fisicamente de onde ocorre o evento. 

Por isso, reuni em um artigo dicas que vão fazer do seu evento híbrido um sucesso. Entre elas, estão a escolha de um tema, um local surpreendente, ser próximo e receber bem os convidados, promover experiências inesquecíveis (storytelling, jogos e gamificações podem ajudar), promover uma palestra aderente ao tema do evento, contratar um mestre de cerimônias bom de improviso, integrar cenografia, trilha sonora, audiovisual e iluminação, promover acessibilidade (tradução em libras e audiodescrição), criar um roteiro que envolva as pessoas do início ao fim do evento, fazer reconhecimentos e homenagens, e incluir uma atração surpreendente

Estou certo de que, assim, seu evento será incrível. Você pode ler mais sobre este assunto neste artigo

 

Convenção Dígitro 2021 

Foto: José Somensi, SB+ Eventos, Divulgação
 

A Convenção de Vendas Dígitro 2021, realizada na semana passada, a partir da sede em Florianópolis, é um ótimo exemplo de evento híbrido de sucesso. Foram dois dias, com mais de 300 participantes online em todo o Brasil - e mais de 95% de engajamento. Além do time de profissionais da própria empresa, palestrantes como Igor Drudi, Delton Batista e Mikarla Freitas agregaram muito valor ao evento. Todos os participantes estavam conectados a partir de uma plataforma exclusiva, o que permitiu muito mais engajamento, segurança de informação e privacidade para a realização da convenção. Os eventos híbridos proporcionam que pessoas dos locais mais distantes estejam presentes, se tornando assim eventos mais sustentáveis para as pessoas, empresas e meio ambiente.

 

Quer sugerir algum tema para a nossa coluna? Entre em contato pelo e-mail: alisson@sousb.com.br.

 

Alisson Barcelos

  • imagem de alisson
    Alisson Barcelos Formado em Comunicação Social com habilitação em Publicidade e Propaganda com mais de 25 anos de experiência no mercado de eventos. É cofundador da SB+ Eventos, empresa referência em produção de eventos em Santa Catarina e diretor de Eventos Especiais e Confrarias da ADVB/SC. No Portal Acontecendo Aqui, vai falar sobre o que mais entende e ama fazer: eventos, logicamente.

Notícias Relacionadas