Coluna Alisson Barcelos | Os impactos da pandemia no setor de eventos no Brasil

30 de Setembro de 2020

Tendência criada pela pandemia, cursos gratuitos crescem a cada dia. Confira as oportunidades

Mercado de eventos está paralisado desde março devido à Covid-19

O primeiro a parar e muito provavelmente o último a voltar, juntamente com as aulas presenciais, o setor de eventos começa a trazer os números resultados de tantos meses de negligência. Segundo pesquisa realizada pela Associação Brasileira de Promotores de Eventos (Abrape), mais de 90% dos eventos previstos para 2020 foram cancelados, adiados ou ainda estão incertos. Até outubro, mais de 450 mil eventos deixarão de acontecer por causa da pandemia. 

Outro dado chocante disponibilizado pela entidade dá conta de que até o fim de abril os cancelamentos e adiamentos de eventos foram responsáveis pela demissão de mais de 240 mil pessoas. A tendência, ainda segundo a ABRAPE, é de que em outubro este número possa chegar a 840 mil desempregados. 

A associação informa ainda que 92% das empresas associadas já relataram prejuízos que, somados, chegam a R$ 290 milhões por causa da pandemia. Se forem adicionadas as perdas de toda a cadeia do setor de eventos - cerca de 60 mil empresas -, este número pode chegar à casa dos bilhões, afirma a entidade, presidida pelo empresário catarinense Doreni Caramori Jr. 

 

Lei Aldir Blanc

Trabalhadores do setor da cultura podem solicitar o auxílio emergencial prevista pela Lei Aldir Blanc de Emergência Cultural (Lei nº 14.071/2020). Os pedidos devem ser feitos até o dia 9 de outubro de 2020, mediante cadastro na plataforma MapaCulturalSC. Os dados serão validados pelo Dataprev e pelo Governo do Estado. Segundo a lei, terão direito ao benefício os trabalhadores da cultura em atividades interrompidas e que comprovem:

I - terem atuado social ou profissionalmente nas áreas artística e cultural nos 24 (vinte e quatro) meses imediatamente anteriores à data de publicação da Lei, comprovada a atuação de forma documental ou autodeclaratória;

II - não terem emprego formal ativo;

III - não serem titulares de benefício previdenciário ou assistencial ou beneficiários do seguro-desemprego ou de programa de transferência de renda federal, exceto o Programa Bolsa Família;

IV - terem renda familiar mensal per capita de até 1/2 (meio) salário-mínimo ou renda familiar mensal total de até 3 (três) salários-mínimos, o que for maior;

V - não terem recebido, no ano de 2018, rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 (vinte e oito mil, quinhentos e cinquenta e nove reais e setenta centavos);

VI - estarem inscritos, com a respectiva homologação da inscrição em, pelo menos, um dos cadastros previstos no § 1º do art. 7º desta Lei; e

VII - não serem beneficiários do auxílio emergencial previsto na Lei nº 13.982, de 2 de abril de 2020. Isso significa que quem já recebeu o auxílio emergencial pela Caixa Econômica Federal não poderá receber pela Lei Aldir Blanc.

 

HÍBRIDO, sim!

Não é novidade para ninguém minha opinião sobre os eventos híbridos - produzidos presencialmente  com plateia online - vieram para ficar. Comentei isso nas últimas colunas. Algumas empresas já se adaptaram a essa realidade, que não é nova, já existia, mas que foi intensificada agora como uma das únicas possibilidades para se continuar trabalhando - a minha empresa, mesmo, passou a oferecer opções de festas de fim de ano corporativas neste formato, porque ainda não se tem certeza de qual será a situação aqui em Santa Catarina em dezembro. 

A realização de eventos híbridos exige tanto ou mais organização quanto um evento presencial, mas os custos para a realização pode ser os mesmos para eventos com 20 pessoas ou para 500, pois a necessidade de produção é a mesma. O que difere é que o mesmo investimento que uma entidade faz para um determinado público irá possuir um alcance maior. 

E para quem tem dúvida: sim, é possível oferecer uma ótima experiência aos colaboradores ou participantes, mesmo em evento híbrido. Um dos exemplos bem-sucedidos dos últimos dias foram a edição 2020 do Emmy, no último dia 20, e o 48º Festival de Cinema de Gramado 2020, realizado entre 18 e 26 deste mês.

Enfim, esta é uma possibilidade que precisa entrar no radar das promotoras de eventos para os próximos anos. Faça um teste e confirme: eles realmente vieram para ficar. 

 

Flexibilização em Joinville

O Secretário da Saúde de Joinville, Jean Rodrigues, anunciou na semana passada a intenção de liberar a realização de eventos presenciais para até 100 pessoas em ambientes fechados e para até 250 pessoas em locais abertos ainda para outubro. É claro que essa liberação irá depender do comportamento da doença na cidade. Caso isso ocorra, deverão ser seguidas medidas de distanciamento social, além do uso obrigatório de máscaras.

 

Eventos-teste em Curitiba

Notícias também vindas da Capital paranaense: Curitiba estuda fazer dois eventos-teste com presença de público na segunda quinzena de outubro, assim como os realizados no Rio Grande do Sul nos últimos dois meses. A decisão foi tomada após a reunião dos profissionais do setor com a Prefeitura de Curitiba, no último dia 18 de setembro. Também entraram em debate temas como o auxílio emergencial para os profissionais da área e a idealização de um protocolo responsável para a retomada. 

 

Congresso ABRAPE

A Associação Brasileira de Promotores de Eventos (Abrape) agendou para novembro o V Congresso Brasileiro de Promotores de eventos. O evento, que será presencial, tem como temática a “Retomada consciente dos trabalhos”, um dos mais impactados pela pandemia de Covid-19 no País. Desde março, eventos, shows, congressos, além de serviços de teatro e cinemas estão paralisados desde março. Segundo a entidade, o setor de cultura e entretenimento abrange 60 mil empresas, gera cerca de 2 milhões de empregos diretos e indiretos, mobiliza 4 milhões de trabalhadores informais, representa 4,32% do PIB e recolhe cerca de R$ 48 milhões em impostos anualmente.  

O Congresso Abrape ocorrerá nos dias 17 (somente para sócios) e 18 de novembro (aberto ao público) de novembro, na @Audio (Avenida Francisco Matarazzo, 694) em São Paulo. As inscrições podem ser feitas aqui.

 

Oportunidades de eventos online gratuitos

Outro movimento que percebemos em tempos de pandemia foi o surgimento dos eventos online gratuitos. Uma oportunidade de capacitação para quem quer receber conteúdos inteiramente gratuitos. Uma boa oportunidade para profissionais que desejam estudar novas oportunidades de negócios, ou mesmo se aprofundar em áreas antes desconhecidas. Confira alguns gratuitos à disposição:

  • Como produzir shows musicais do zero

A produtora cultural Ivanna Tolotti promove nesta quinta, 1º de outubro, às 20 horas, o workshop “Aprenda a produzir um show profissional do zero”. Transmitido online, a partir do YouTube @euivannatolotti e terá cerca de uma hora de duração. Entre as temáticas apresentadas, as serão abordados os temas relacionados à pré-produção, à produção e à pós-produção de um show com todos os processos e dicas que vão desmistificar o mundo do showbusiness com exemplos reais e que deram certo.  A inscrição pode ser feita neste link.

  • Reaprendizagem Criativa

Estão abertas as inscrições para o curso Reaprendizagem Criativa, com o ex-perto Murilo Gun, que visa reensinar o público a usar a criatividade como ferramenta de solução de problemas. O evento é aberto a todos, e gratuito. As inscrições podem ser feitas neste link. As aulas estarão disponíveis até o dia 31 de dezembro de 2020 e quem se sentir à vontade pode colaborar com a arrecadação de recursos para ajudar quem está com fome, aqui.

  • Inception Digital

A quarta edição do Inception Digital - ID#4, evento promovido pela mobLee e voltado para produtores de eventos, será realizada nos dias 8 e 9 de outubro. Entre os temas do evento estão as estratégias para pensar em conteúdo, como storytelling e como pensar em diferentes formatos para eventos online. As inscrições para o primeiro dia são gratuitas e podem ser feitas neste link.

Alisson Barcelos

  • imagem de alisson
    Alisson Barcelos Formado em Comunicação Social com habilitação em Publicidade e Propaganda com mais de 25 anos de experiência no mercado de eventos. É cofundador da SB+ Eventos, empresa referência em produção de eventos em Santa Catarina e diretor de Eventos Especiais e Confrarias da ADVB/SC. No Portal Acontecendo Aqui, vai falar sobre o que mais entende e ama fazer: eventos, logicamente.

Notícias Relacionadas