Ana Lavratti entrevista a multifacetada Regiane Baumgartner

22 de Abril de 2021

Produtividade precoce: ao perder o pai, aos 16 anos, Regiane Baumgartner já trabalhava na Souza Cruz

Regiane Baumgartner é advogada, contabilista e gestora da Pedrita

 

Com 1,72cm, porte e postura de miss, Regiane Baumgartner poderia vencer pela beleza, mas preferiu um caminho muito mais exigente: destacar-se pela competência. Nascida em Rio Negro, cidade onde o Paraná faz fronteira com Mafra, em Santa Catarina, a primogênita dos agricultores Alecir e Osmar Carlos Baumgartner era recém-nascida quando a mãe voltou a engravidar. Ainda bebê, aprendeu a dividir os pais com o irmão um ano mais moço, e aos 16 já provava a dor do luto. Não resistindo à leucemia, Osmar deixava a esposa viúva aos 38 anos, exigindo que a primogênita, já empregada na Souza Cruz, conciliasse os estudos, o trabalho, a atenção à mãe e aos quatro irmãos.

 

Aprovada para Ciências Contábeis na Universidade do Contestado, o passo seguinte foi procurar um novo emprego, já que mergulhar nos estudos só seria possível trabalhando mais perto e por menos tempo. O emprego no Bradesco, no entanto, logo provou ser só a ponte para conquistas ainda maiores. Ao substituir um bancário de férias, na agência da Praça XV de Novembro em Florianópolis, Regiane calculava mais do que a demanda dos clientes: já contabilizava os ônus e bônus da mudança definitiva. Decidida a permanecer na Capital, enfrentou o que foi preciso para seguir com a faculdade, transferida para a Univali em Itajaí, incluindo a resistência dos gerentes e as mudanças de endereço.

 

Dando sequência aos estudos, já casada com Marcelo José Martins Tavares, a opção mais funcional foi trocar o banco por aulas particulares, que ministrava em casa, com grande demanda, enquanto cursava, simultaneamente, a faculdade de Direito e o Mestrado em Engenharia de Produção, onde conheceu o sócio, Antenor da Silva Filho, com quem viria a abrir o escritório TS Baumgartner Contadores Associados. Emendando outras duas pós-graduações, em Direito Tributário e em Direito Trabalhista e Previdenciário, Regiane mais uma vez “reconheceu” sua sócia em plena sala de aula. Assim como percebeu a identidade com o contabilista, na UFSC, propôs à advogada Patrícia Soares Stopazzolli, sua colega na Fundação Getúlio Vargas, abrir o escritório Soares & Baumgartner Advogados Associados.

 

Simultaneamente aos dois negócios e dupla atuação, como contabilista e advogada, Regiane ainda ressignifica a fábula em que os anões vão para a mina enquanto a princesa, Branca de Neve, se esmera em cuidar da casa. Transitando com desenvoltura entre o pó e o barulho, a pedra nobre e o entulho, assumiu há 18 anos a gestão da Pedrita, a mina de pedra abasteceu recentemente o elevado do Rio Tavares e as pistas do Floripa Airport. Como resultado, a primeira pedreira da América Latina com ISO 14001, obtido no ano 2000, evoluiu para um sistema de gestão integrado de qualidade e sustentabilidade, conquistando sucessivos upgrades nas certificações ISO, o que significa mais recursos preservados.

 

Acostumada a exercer a maternidade por meio do amor ao enteado, Guilherme, que acolheu como estagiário na pedreira enquanto cursava Engenharia Civil, e por meio do irmão caçula, Rodrigo, que seguiu os passos da irmã nas duas faculdades que escolheu, Regiane ainda tem fôlego para cuidar da própria origem – com o sítio de Mafra gerando mais empregos e fomentando a economia da região –e para presidir a Confraria Feminina do Champanhe de Florianópolis.

 

Ali, além de promover um mergulho em diferentes terroirs por meio de degustações guiadas, agregando conhecimento histórico e gastronômico e refinando o paladar, a confraria lidera um projeto social para democratizar o acesso às cirurgias de reconstrução mamária em pacientes curadas do câncer. Para otimizar o projeto que já pegou em andamento, delineou toda a parte estatutária para que o Cirurgiões do Bem seja formalizado como instituto, alcançando muito mais mulheres e acumulando ainda mais motivos para brindar entre amigas.

 

Aniversariante desta quinta-feira, 22 de abril, a Regiane Baumgartner é personagem do meu livro VOCÊ MULHER AINDA MELHOR, e conversou comigo na sessão de autógrafos, no SEBRAE-SC. Exemplo concreto de que nenhum obstáculo supera a obstinação, a Regiane conta aqui, nesta entrevista, quais os legados da pandemia e como forjou seu espírito sedento por aprendizados e generoso nos resultados.

 

 

 


 

 

 

O livro VOCÊ MULHER AINDA MELHOR traz 30 biografias femininas em 320 páginas.

Para saber onde encontrar o livro mais próximo de você, escreva para editora@analavratti.com.br

ENTREVISTA: Gravação e edição da Canal 3 / TV Sebrae. FOTOS: Gabriela Müller

 

Regiane Baumgartner mostrando o livro Mulheres
Presidente da Confraria Feminina do Champanhe

Ana Lavratti

  • imagem de lavratti
    Ana Lavratti é Jornalista e Mestra pela UFSC com pesquisa sobre a Notícia em Meio Digital Online. Acumula experiência em mídia impressa, eletrônica e assessoria de comunicação. Também é escritora, autora de 6 livros e 4 e-books, e atua como colunista social desde 2014. www.analavratti.com.br / social@analavratti.com.br Curta o Instagram @analavratti

Notícias Relacionadas