Ana Lavratti entrevista Fernanda Bornhausen

09 de Junho de 2021

Presidente voluntária do Social Good Brasil, Fernanda Bornhausen é um ícone da inovação

Abastecer a "farmácia da mente" renova o fôlego para a carreira internacional

 

Dando sequência à série de entrevistas com as personagens do meu livro, Você Mulher Ainda Melhor, hoje eu converso com a Fernanda Bornhausen, que desde o início da pandemia é das mais ativas, propagando os cuidados com a saúde mental e o equilíbrio entre corpo e mente por meio de LIVEs, campanhas, do instagram SEDO.farmaciadamente e, principalmente, das escolhas saudáveis que nos inspiram. Com agenda disputada - pela credibilidade internacional - matriculada em mais um curso, agora na Harvard Medical School, Fernanda conta aqui as motivações por trás de tanta produção:

 

Primogênita de um dos expoentes da política catarinense, Fernanda Bornhausen nasceu antes mesmo de o pai, Jorge Bornhausen, ingressar na jornada que o conduziria a vice-governador, governador e senador por Santa Catarina, Ministro da Educação e Embaixador do Brasil em Portugal. Apesar de criada entre os ritos do Palácio, a irmã mais velha de Paulo, Rafael e Irineu teve a juventude muito mais permeada por cobranças intelectuais do que pelo conforto inerente a Primeira-filha, até cumprir o plano de ingressar na UFSC, aprovada em Psicologia.

 

Recém-formada, com experiência em campo – pelo trabalho voluntário em creches, comunidades e forças-tarefas para o enfrentamento das enchentes –, com o coração ocupado, iniciando aos 17 anos o romance que ainda segue em campo, em 40 anos de convívio com Renato Sá, Fernanda atendeu ao chamado do irmão, Paulinho. Começava ali a jornada empreendedora, gerenciando um negócio de máquinas copiadoras. Buscando conhecimento e mentoria para corresponder à gestão, Fernanda foi logo alçada a uma nova condição: trabalhar com o irmão e o primo, Ricardo, na abertura de uma agência em parceria com Roberto Medina, o grande nome da publicidade brasileira.

 

Se Roberto Medina criou o Rock n’Rio do zero, também seria possível conquistar grandes clientes, desencadeando um sucesso que manteve Fernanda sobrecarregada pelos 21 anos seguintes, como Diretora Administrativa-Financeira da Artplan. Exercitando a mesma lógica, de tornar palpável o que parecia impossível, a mãe do Jorge Renato e do João Ricardo, então com 2 e 4 anos, aceitou o convite para assumir a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Social e da Família, com um desempenho, aos 32 anos, que culminou com sua eleição em Brasília para a presidência de dois fóruns nacionais simultâneos: dos Secretários de Estado de Assistência Social e dos Secretários de Estado do Trabalho.

 

Da convivência com ícones das políticas sociais e do terceiro setor, Fernanda idealizou o Instituto Voluntários em Ação, centro de voluntariado que ganhou ainda mais vulto após sua jornada na Califórnia, extraindo na fonte as vertentes da inovação. Pelo grande impacto e alcance, apesar dos vínculos abastecidos a distância, pelo portal Voluntariosonline, o IVA rendeu até mesmo convites para ministrar palestras no Japão, conduzindo Fernanda ao papel que exerce tão bem: de ícone do voluntariado digital.

 

 
Foto Ísis Lacombe

 

Fellow do Synergos Institute, Fernanda chegou a integrar missões na Namíbia, trabalhando pelo combate à mortalidade materna na África, e em Nova York, interagindo com mulheres do Afeganistão, do Paquistão e da Índia, até decidir trazer para o Brasil a vanguarda do empreendedorismo social. Exercitando a “lógica do impossível” de Roberto Medina, Fernanda criou em 2012 o Social Good Brasil, nos moldes do Social Good Summit de Nova York, transformando milhões de voluntários em protagonistas, na busca pela solução de problemas sociais.

 

Mesmo conciliando a presidência voluntária do Social Good Brasil com sua empresa, a Clear Inovação, Fernanda também atua como Conselheira, no Grupo Cometa, na Acate e na Câmara do Comércio e Indústria da Índia; é Líder do Grupo Mulheres do Brasil em Santa Catarina; mentora do GSBI da Santa Clara University, na Califórnia; e membro do Conselho editorial da revista do Massachusetts Institute of Technology (MIT) Brasil, sempre pronta para aprender e compartilhar o que sabe.

 

Com especializações em Orientação Profissional e Planejamento de Carreira e em Neurociências e Comportamento, reserva aos jovens que orienta e aos líderes de quem é mentora um conselho precioso: é preciso sonhar alto, pois o impacto vem na potência do sonho e do pioneirismo. Palavra de quem, ao liderar uma equipe multiprofissional, de forma voluntária ao longo de 2020, teve a Sala de Situação Digital Data for Good Covid-19 lançada às páginas da revista Exame, ao lado de grandes empresas do Brasil, em matéria de capa sobre as “50 inovações da pandemia”.

 

 

 


 

 

Para saber onde encontrar o livro VOCÊ MULHER AINDA MELHOR, com 30 biografias femininas, acesse www.analavratti.com.br

Para saber mais sobre a palestra VOCÊ MULHER AINDA MELHOR, nesta quarta à noite no clube de networking Cinta Liga + Negócios, siga @AnaLavratti

 

Fernanda Bornhausen com Ana LAvratti
Fernanda com a autora, Ana Lavratti

Notícias Relacionadas