Coletiva de imprensa e Grand Prix das categorias MEDIA, CREATIVE STRATEGY e CREATIVE DATA

19 de Junho de 2019

O Brasil ganhou GP de MEDIA com a campanha Air Max Grafitti Stores da Nike

 

 

Nesta quarta-feira, 18/6, aconteceu a coletiva de imprensa que apresentou a lista dos vencedores da REACH TRACK, que engloba as categorias Media, Creative Strategy e Creative Data, que foi mediada por Philip Thomas, Chairman do Cannes Lions

Philip começou apresentando os presidentes dos júris das categorias premiadas hoje:

Karen Blackett OBE, diretora da WPP UK, presidente do júri de Media

Yasuharu Sasaki, diretor executivo de criação na Dentsu, presidente do júri de Creative Data

Tracey Follows, fundadora da Futuremade, presidente do júri de Creative Strategy

CREATIVE DATA 
O presidente do júri de Creative Data, Yasuharu Sasaki, iniciou comentando que “Data” ainda não é compreendido. Ele afirmou que eles procuram belas colaborações do uso de dados com criatividade, pois um bom case de Creative Data faz com que o consumidor acredite na marca e inspira a criatividade. 

Eles olharam 3 coisas: o poder de transformação, se a campanha promovia um produto corretamente e se ele respeitava o uso ético dos dados. O lado emotivo da campanha também foi levada em consideração.

Campanha vencedora do Grand Prix: Go Back to Africa da Black & Abroad da FCB/SIX no Canadá.

“Nesta era digital, há uma série de dados negativos, como notícias falsas, violações de privacidade, ou mensagens de ódio. O vencedor do Grande Prémio aborda essas questões com uma maneira ousada e impactante. Ele muda as mensagens negativas em conteúdos significativos. Ele criou uma nova comunidade com o poder dos dados e contribuiu para a cultura“, destacouYasuharu Sasaki.

 

 

O Brasil ganhou um ouro na categoria com a campanha Pet-commerce da Petz pela Ogilvy e um bronze com a campanha Steep Discount da E-moving pela Tribal Worldwide.

 
CREATIVE STRATEGY
Tracey Follows, presidente do júri de Creative Strategy, continuou comentando que foi o primeiro ano da categoria no Cannes Lions. Ele identificou tendências como o impacto cultural das campanhas e a empatia das campanhas com a audiência. Ele salientou a falta de campanhas multimarcas e estratégias de longo prazo para as marcas.

O GP foi para a campanha The E.V.A. INITIATIVE, da Volvo pela Forsman  & Bodenfors na Suécia.

 

Tracey ainda destacou que um aspecto interessante dessa campanha foi o fato de olhar para o histórico da marca e fazer uma campanha com uma preocupação maior do que comunicar novos produtos. Ela finalizou dizendo que a proposta de construir um mundo melhor é plausível.

 
MEDIA
Karen, presidente do júri de Media, deu continuidade à sessão comentando que a categoria Media sempre teve muitas inscrições, e que neste ano foram mais de 2000. Mas graças aos 8 jurados eles puderam chegar em uma shortlist.

Ele afirmou acreditar que durante as sessões era necessário entender o contexto e a estratégia da campanha para poder julgar. As peças que não tinham essa informação acabavam perdendo.

Karen salientou que nessa categoria os jurados também analisaram se o uso de dados foi feito de maneira responsável e a simplicidade tinha um papel importante na apreciação.

O Brasil ganhou o GP com a campanha Air Max Grafitti Stores da Nike pela AKQA

.

A presidente do júri comentou que esse é um exemplo brilhante de como uma marca foi desbravadora, e utilizou algo cultural que já fazia parte da paisagem urbana. O fato da campanha ativar um movimento físico, de convidar o consumidor a sair de casa e procurar pelo produto nas ruas é plausível. Ela destacou que o engajamento e a empatia do público pela campanha eram impressionantes.