Cannes 2019 | Entrevista com Serginho Rezende, diretor de música da Comando S Áudio

12 de Junho de 2019

Serginho será jurado na categoria Radio & Audio

 

AcontecendoAqui está publicando uma série de entrevistas com os brasileiros selecionados para o corpo de jurados do Cannes Lions Festival que será realizado na próxima semana - de 17 a 21 de junho -  na cidade de Cannes, França. A décima segunda entrevista da série é com Serginho Rezende, fundador da Produtora Comando S. Baiano, filho da cidade de Amargosa, Serginho Rezende tem realizado projetos para grandes marcas como Brahma, Skin, Vigor, Banco do Brasil, Caixa Econômica dentre outras.

Qual é a sensação em fazer parte da equipe de jurados do Cannes Lions 2018?

É um mix de sensações. Primeiro uma alegria e uma felicidade muito grandes. É um dos mais importantes festivais de propaganda do mundo. Fazer parte do corpo de jurados é uma grande honra. A sensação é de que estamos, aqui na Comando S, no caminho certo. Ser selecionado para esse júri significa que os 15 anos de produtora e os meus 22 anos de carreira contribuíram para esse mérito. É também motivador e faz com que busquemos novos desafios.

Qual é o aprendizado ou troca de experiências que você imagina ter lá com criativos de diversos cantos do mundo?

Toda vez que eu vou para um festival, o mais legal é a imersão. Conviver com pessoas do mercado, assistir palestras, ver peças que estão concorrendo, peças premiadas, encontrar com amigos do Brasil e conhecer pessoas do mundo todo. Essa imersão, passar ali uma semana, respirando tendências, é algo único. Agora, como jurado, essa imersão será ainda maior, a metros e metros de profundidade.

O Festival passou por uma grande reformulação nas 3 últimas edições. O que você poderia citar sobre essas mudanças e o que será avaliado em RADIO & ÁUDIO, Categoria que você vai julgar?

Eu acho que tudo está mudando. Estamos vivendo na era da super transformação. O festival, sim, está procurando olhares diferentes. A minha escolha, por exemplo, acho que vem muito de encontro a isso, por eu ser um profissional que atua não só na propaganda, mas também na televisão, no cinema, no conteúdo, com uma visão e uma experiência mais abrangentes, com um diferencial musical. 

O que é mais importante em Cannes? Ganhar um leão, palestras, conhecer pessoas?

Trata-se de um tripé. Ganhar um leão é um super reconhecimento do seu trabalho, palestras, em sua maioria, sempre são inspiradoras, e conhecer pessoas estabelece novas conexões. Pra mim, o mais importante de tudo, é a inspiração.

Por que o Brasil valoriza tanto Cannes? Um dos países com maior número de inscrições, visitantes e leões.

Porque é o festival mais importante de propaganda do mundo e os brasileiros, na minha opinião, prezam muito por uma boa propaganda. A propaganda do Brasil sempre foi muito bem colocada, mundialmente. 

O que não falta na sua bagagem para Cannes?

Vontade de me inspirar, de aprender, de interagir com pessoas, de buscar novos pontos de vista. E dessa vez como jurado vai ser diferente, pois serão novas visões e novas perspectivas. Não vai faltar entusiasmo.

Foto. Álvaro Peixoto.